Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Bionorte
Bionorte
   Brasil, Domingo, 13 de Outubro de 2019.CPF:Senha:

Currículo

Currículo do Pesquisador

Cleusa Yoshiko Nagamachi
CitaçõesNAGAMACHI, C. Y.;Nagamachi, Cleusa Yoshiko;Nagamachi, Cleusa Y.;Nagamachi, C.Y.;NAGAMACHI, C.Y.
TitulaçãoPós-Doutorado
ÁreaCiências Biológicas :: Genética
Formação
  • Pós-Doutorado - Periodo: 2003 a 2004 - University of Cambridge
  • Doutorado - Periodo: 1990 a 1995 - Genética e Biologia Molecular
    Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Mestrado - Periodo: 1979 a 1982 - Ciências Biológicas (Biologia Genética)
    Universidade de São Paulo
  • Graduação - Periodo: 1975 a 1978 - Bacharelado Em Biomedicina
    Universidade de São Paulo
Atuação Profissional
  • American Journal of Primatology- / Periodo: 1996 a 1996
  • Genetica (´s-Gravenhage)- / Periodo: 2011 a 2011
  • Genetics and Molecular Biology- / Periodo: 2005 a 2006
  • Journal of the World Aquaculture Society- / Periodo: 2011 a 2011
  • Plos One- / Periodo: 2012 a 2012
  • Universidade Federal do Pará- / Periodo: 1983 a atual
Linha de Pesquisa
  • ESTUDOS CITOGENETICOS EM PRIMATAS DA FAMILIA CALLITHICIDAE (INFRA ORDEM PLATYRRHINI) CULTURA DE FIBROBLASTO (BANCO DE CELULAS DE PRIMATAS)
Projetos de Pesquisa
  • Biogeografia e citogenômica de um grupo de peixes Neotropicais da região Amazônica utilizando mapeamento genômico comparativo por Pintura Cromossômica e DNA Barcoding
    O presente projeto entitulado Biogeografia e citogenômica de um grupo de peixes Neotropicais da região Amazônica utilizando mapeamento genômico comparativo por Pintura Cromossômica e DNA Barcoding visa estudar a biodiversidade de peixes elétricos da região Amazônica, com ênfase nas reservas de Mamirauá e Amanã (estado do Amazonas) e em várias localidades na Amazônia Oriental, onde não há registro de estudos deste grupo de peixes. Além de fazer um levantamento da biodiversidade de Gymnotiformes nestas áreas, serão realizados estudos citogenéticos (citogenética clássica e molecular por pintura cromossômica), molecular (DNA Barcoding), ecológico e morfológico, visando melhor compreender a diversidade deste grupo de peixes na região Amazônica. Por citogenética clássica pretende-se compreender a real diversidade de espécies na região, verificar a ocorrência de espécies crípticas, simpátricas. A técnica de pintura cromossômica utilizando sondas cromossomos totais de Gymnotus carapo citótipo 2n=42 (únicas em peixes) permitirá o mapeamento genômico comparativo e melhor compreender a reorganização genômica ocorrida entre as diferentes espécies. A técnica de DNA Barcoding auxiliará na separação das espécies, assim como os estudos ecológicos e morfológicos. O acúmulo dessas informações permitirá uma melhor compreensão da diversidade de espécies na região Amazônica e, futuramente, contribuir para a realização de um estudo filogenético mais consistente nos Gymnotiformes.
    Período: 2012 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Bioprospecção de células-tronco mesenquimais na biodiversidade brasileira
    A identificação e caracterização de células-tronco é uma metodologia fundamental, cujo domínio diferencia os grupos de pesquisa que estão avançando na descoberta de novas terapias e na compreensão dos mecanismos de desenvolvimento celular. No presente projeto pretende-se transferir a metodologia de isolamento e caracterização de células-tronco para a Univesidade Federal do Pará, a partir de grupos de excelência científica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tal transferência abrirá as portas para o estudo da nossa biodiversidade na busca de novas linhagens de células-tronco, permitindo o desenvolvimento de novos modelos animais para o estudo destas células. Para isso será necessário o treinamento de pesquisadores da UFPA em isolamento e caracterização de células-tronco no Laboratório de Imunologia da UFGRS; bioprospecção por pesquisadores da UFPA de células-tronco em linhagens de nossa biodiversidade; treinamento de recursos humanos em tecnologia de células-tronco na UFPA; incremento do Laboratório de Citogenética da UFPA para permitir o desenvolvimento de técnicas de bioprospecção; transferência da metodologia descrita acima para o Laboratório de Citogenética da UFPA e realização de estudos citogenéticos, moleculares e bioquímicos das linhagens obtidas.
    Período: 2009 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Estudo da biodiversidade de pequenos mamíferos da Amazônia e seu uso biotecnológico.
    Os pequenos mamíferos não-voadores, constituídos por marsupiais e pequenos roedores, formam o grupo mais diversificado de mamíferos em florestas neotropicais. A ordem Rodentia representa 43% de todas as espécies de mamíferos existentes, sendo encontrados em quase todos os continentes, exceto a Antártica. A família Phyllostomidae é a terceira maior família da Ordem Chiroptera e é exclusivamente Neotropical. Estes pequenos mamíferos compreendem boa parte de nossa biodiversidade em mamíferos, mas são pouco conhecidos. Este é uma questão importante, pois uma sistemática adequada é um pré-requisito óbvio para qualquer estudo de biodiversidade. No presente projeto, pretendemos aprofundar o conhecimento da biodiversidade de pequenos mamíferos amazônicos, utilizando ferramentas morfológicas, citogenéticas e moleculares. Linhagens celulares serão preservadas para estudos de interesse biotecnológico.
    Período: 2010 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Banco de fibroblastos e bioprospecção de células-tronco mesenquimais na biodiversidade brasileira
    Atualmente são conhecidas cerca de 5.000 espécies de mamíferos no mundo. O Brasil contém cerca de 600 destas espécies representando, portanto, 13% de todos os mamíferos do mundo. O Grupo de Pesquisas/CNPq Grupo de Citogenética e Biodiversidade , da Universidade Federal do Pará (Belém, PA) mantém um banco de células no Laboratório de Citogenética da UFPa, composto por linhagens primárias de fibroblastos de vertebrados da Amazônia. Atualmente o banco conta com 115 linhagens estabelecidas, onde 39 são de primatas, 55 são de morcegos, 6 de roedores e 9 de aves e 6 de peixes. Com relação aos primatas, temos amostras de todos os gêneros sulamericanos, com exceção de Pithecia e Cacajao. Os morcegos apresentam representantes tanto da família Phyllostomidae quanto Molossidae. Por fim, os trabalhos com roedores, aves e peixes estão no começo, havendo poucas espécies de cada grupo, o que deverá ser resolvido através de mais coletas. Cabe ressaltar que a cultura celular de peixes é particularmente dificil de ser efetuada, o que valoriza as linhagens que dispomos. A identificação e caracterização de células-tronco é uma metodologia fundamental, cujo domínio diferencia os grupos de pesquisa que estão avançando na descoberta de novas terapias e na compreensão dos mecanismos de desenvolvimento celular. No presente projeto pretende-se manter e ampliar o banco de células de vertebrados da biodiversidade brasileira e utilizar este banco como fonte de estudos sobre a metodologia de isolamento e caracterização de células-tronco. Tal sistematização abrirá as portas para o estudo da nossa biodiversidade na busca de novas linhagens de células-tronco, permitindo o desenvolvimento de novos modelos animais para o estudo destas células. Para isso será necessária a bioprospecção por pesquisadores da UFPa de células-tronco em linhagens de nossa biodiversidade; treinamento de recursos humanos em tecnologia de células-tronco na UFPa; incremento do Laboratório de Citogenética da UFPa para permitir
    Período: 2012 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Criação do Centro de Estudos Avançados da Biodiversidade (CEABIO)
    A presente proposta visa a construção do edifício sede para o Centro de Estudos Avançados da Biodiversidade - CEABIO e a compra dos equipamentos necessários para equipar este espaço. O edifício sede do CEABIO será construído para agrupar os grupos de pesquisa em biodiversidade da UFPa, que estão dispersos. Servirá também para ampliar o espaço físico destes grupos, permitindo o desenvolvimento de um volume muito maior de estudos. Esta ampliação permitirá aos pesquisadores, separar as atividades de trabalho de modo que possam trabalhar em melhores condições de biossegurança. A aproximação dos diversos grupos de pesquisa, propiciada por sua localização em uma única construção, permitirá uma maior integração entre estes grupos, no processo de desenvolvimento de trabalhos integrados. Esta sede servirá como referencial aos demais grupos localizados pelo resto da Amazônia, sendo o marco físico dos estudos de biodiversidade aqui propostos.
    Período: 2012 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Estudo da biodiversidade de vertebrados da Amazônia
    O presente projeto concentra os esforços de um grupo de pesquisadores de diversas instituições do Pará para o conhecimento da biodiversidade amazônica. A pesquisa desenvolvida é diretamente relacionada com o conhecimento e conservação do bioma amazônico, através de estudos da diversidade biológica em unidades de conservação e áreas sujeitas a forte pressão antrópica. O estabelecimento de um rede de estudos da biodiversidade centraliza e organiza estes esforços, envolvendo não apenas pesquisadores de Belém, mas também de Altamira, Santarém e Abaetetuba, neste primeiro momento, estabelecendo uma rede de estudos sincronizada sobre a biodiversidade amazônica. O estudo parte do princípio de que uma sistemática adequada é um pré-requisito óbvio para qualquer estudo de biodiversidade. O estudo da biodiversidade implica necessariamente no uso de marcadores que permitam uma melhor definição dos táxons. Uma abordagem relevante é o uso da análise genética, como ferramenta auxiliar para uma melhor identificação taxonômica das espécies, assim como padrões filogeográficos. O trabalho se concentrará em grupos específicos de vertebrados: peixes (Siluriformes e Gymnotiformes) e pequenos mamíferos (roedores e morcegos). São grupos-chave, pois os Siluriformes formam um dos grupos de peixes neotropicais mais diversificados e amplamente distribuídos entre os Ostariophysi enquanto que os Gymnotiformes são um grupo extremamente relevante, inclusive como bioindicadores. Os roedores formam o grupo mais diversificado de mamíferos em florestas neotropicais e, com relação aos morcegos, a família Phyllostomidae é a terceira maior família da Ordem Chiroptera e é exclusivamente Neotropical. Estes pequenos mamíferos compreendem boa parte de nossa biodiversidade em mamíferos, mas são pouco conhecidos. Linhagens celulares serão preservadas para estudos de interesse biotecnológico. Os pesquisadores que fazem parte desta proposta desenvolvem trabalhos em diversas áreas da conservação da biodiversidad
    Período: 2012 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Definição de organismos aquáticos com potencial para utilização como bioindicadores de qualidade da água
    O presente projeto será desenvolvido pelo Núcleo de Estudos de Biodiversidade e Bioindicadores. Este Núcleo é composto pelo Laboratório de Citogenética da UFPA, Laboratório de Organismos Aquáticos, Laboratório de Química Analítica e Ambiental, da Universidade Federal do Pará, o grupo de estudos em Biota da Universidade Federal Rural da Amazônia, e o Laboratório de Biologia Molecular e Genômica, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Historicamente os integrantes do Laboratório de Citogenética e do Laboratório de Organismos Aquáticos, ambos do Centro de Ciências Biológicas, UFPA, têm trabalhado de modo integrado, especialmente na logística de coletas de amostras. Por sua vez, os grupos do Laquanan e da UFRA se articulam no estudo das variáveis químicas ambientais, já tendo apresentado e aprovado projetos de pesquisa junto à ANEEL. A integração destes dois grupos (Biologia e Química) se fez naturalmente, uma vez que ambos estudam a questão da contaminação aquática por diferentes prismas, mas de modo complementar. A entrada do Laboratório de Biologia Molecular e Genômica da UFRN foi feita de modo estratégico, pois os componentes deste grupo dominam técnicas que estudo da sensibilidade genética dos organismos à poluição. Assim, a ligação entre os cinco grupos se completou, permitindo estudar os organismos (Gymnotiformes) quanto à sua biodiversidade genética e morfológica, seu potencial como bioindicador, a determinação precisa das condições ambientais onde se encontram, correlacionadas com sua sensiblidade a estas condições e, por fim, o uso de um segundo bioindicador (plâncton). Serão amostradas três localidades, sendo duas supostamente contaminadas (Lago da UHE de Tucuruí e Barcarena, no Pará) e uma localidade preservada (Reserva Mamirauá, Amazonas).
    Período: 2008 - 2012 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Estudo da biodiversidade de morcegos da família Phyllostomidae através de pintura cromossômica
    A familia Neotropical Phyllostomidae é a terceira maior da Ordem Chiroptera, com 56 gêneros e 140 espécies. Ela é aceita como monofilética, mas suas espécies são anatomicamente diversas e complexas, levando a muitas discordâncias sobre suas relações sistemáticas e evolutivas. A maioria dos gêneros tem cariótipos altamente conservados, mas com intensa variabilidade intergenérica, o que torna difícil qualquer análise comparativa usando bandeamentos clássicos. O uso de pintura cromossômica estabeleceu uma maneira moderna de comparação genômica ao nível citológico. Neste tipo de estudo normalmente se utilizam sondas humanas, por serem fáceis de obter comercialmente. Todavia, devido à intensa variabilidade intergenérica dos Phyllostomidae, bem como à grande distânca filogenética que torna os sinais de hibridização com sondas humanas difíceis de discernir, ficou óbvio que estudos de pintura cromossômica só seriam realmente viáveis em Phyllostomidae com o desenvolvimento de sondas de espécies daquela família. Assim em meu Pós-Doutorado na Inglaterra, com o apoio do CNPq, desenvolvi sondas para duas espécies destes morcegos: Phyllostomus hastatus e Carollia brevicauda, os quais têm grandes diferenças morfológicas e cromossômicas e são pertencentes a subfamílias diferentes. Estas sondas são as únicas feitas até o momento na Ordem Chiroptera. Para testar sua eficiência, estas sondas foram usadas em um estudo de pintura cromossômica recíproca, permitindo localizar todos os segmentos cromosômicos de uma espécie na outra e vice-versa demonstrando, portanto, que elas são um instrumento muito útil na análise comparativa dos gêneros de Phyllostomidae. Desde meu retorno da Inglaterra estas sondas estão sendo utilizadas em diversos estudos, objetivando comparar os genomas de espécies pertencentes a diferentes gêneros da família Phyllostomidae. Já foram geradas e estão em andamento teses e dissertações, assim como trabalhos de iniciação científica. Estes estudos estão permitindo a de
    Período: 2010 - 2012 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Caracterização Citogenética e Molecular de Tumores de Sistema Nervoso Central
    Com o objetivo geral de contribuir para o esclarecimento das interações entre a variabilidade de alterações genéticas, citogenéticas e epigenéticas no desenvolvimento e evolução de neoplasias do Sistema Nervoso Humano, propõe-se: (i) identificar alterações cromossômicas complexas clonais específicas das diferentes lesões proliferativas do Sistema Nervoso através da aplicação de sondas cromossomo especifica e região especifica (FISH); (ii) estabelecer a correlação entre os achados com FISH e a origem histológica das patologias do Sistema Nervoso analisadas; (iii) associar os pontos de quebra cromossômicos encontrados à regiões de genes provavelmente envolvidos no controle da proliferação celular atípica do Sistema Nervoso; (iv) analisar o estado mutacional dos exons 5 a 9 do gene TP53, utilizando como ferramenta a técnica de PCR-SSCP, tanto em neoplasias como em outros processos proliferativos de Sistema Nervoso; (v) seqüenciar as amostras que apresentarem um padrão de migração eletroferética de SSCP diferenciada para os exons analisados do gene TP53; (vi) analisar o perfil de metilação das regiões promotoras de 10 genes em tecidos neoplásicos do Sistema Nervoso; (vii) seqüenciar as regiões promotoras que apresentarem padrão de metilação alterado nas amostras de Sistema Nervoso. As amostras de lesões do sistema nervoso serão obtidas por procedimentos cirúrgicos de pacientes atendidos no Hospital Ofir Loyola.
    Período: 2006 - 2010 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • O impacto da técnica de Chromosome Painting (FISH simples e FISH multicor) no estudo da filogenia cromossômica com ênfase em roedores da Infra-Ordem Caviomorpha e em peixes da Ordem Gymnotiformes
    A Hibridização In Situ Fluorescente (FISH) torna possível definir a localização física de um determinado segmento de DNA (uma sonda marcada para posterior visualização) no cariótipo da espécie em estudo. Quando a sonda é derivada de um cromossomo inteiro ou de uma região cromossômica, a técnica é denominada Pintura Cromossômica . Como as sondas ligam-se em regiões homólogas, a hibridização demonstra a localização de genes conservados entre as duas espécies, o que demonstra seu valor na resolução de questões citotaxonômicas e na compreensão dos mecanismos de rearranjos cromossômicos ocorridos durante a evolução. Pode-se reconstruir a filogenia do grupo em estudo com base nos rearranjos cromossômicos ocorridos. As sondas podem ser geradas utilizando um Separador Celular Ativado por Fluorescência , aparelho que pode isolar grandes quantidades de cromossomos, permitindo a produção de sondas de maior complexidade, o que garante maior sucesso nas hibridizações interespecíficas. O laboratório de citogenética da UFPA desenvolve estudos em citogenética de roedores, primatas, quirópteros e peixes ornamentais. Assim, produzimos sondas cromossomos totais de espécies da nossa biodiversidade na Universidade de Cambridge, Inglaterra: sondas de duas espécies de morcegos, Carollia brevicauda e Phyllostomus hastatus (projeto do Dr. Julio Cesar Pieczarka), uma espécie de roedor, Dasyprocta leporina e uma espécie de peixe, Gymnotus carapo (sob minha responsabilidade). Recebemos doação de sondas de outra espécie de Caviomorpha, Octodon degus, produzida pelo grupo de Cambridge, para trabalhos em cooperação. Neste período desenvolveremos estudos sobre pinturas cromossômicas em roedores e peixes, paralelamente a estudos em primatas com sondas humanas e de Saguinus oedipus. Iniciaremos os estudos em espécies filogeneticamente próximas. Entretanto, pretende-se analisar também espécies mais distantes, dependendo da sua coleta.
    Período: 2007 - 2010 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Pintura Cromossômica: nova metodologia para estudo da biodiversidade de morcegos da família Phyllostomidae
    A familia Neotropical Phyllostomidae é a terceira maior da Ordem Chiroptera, com 56 gêneros e 140 espécies. Ela é aceita como monofilética, mas suas espécies são anatomicamente diversas e complexas, levando a discordâncias sobre suas relações sistemáticas e evolutivas. A maioria dos gêneros tem cariótipos altamente conservados, mas com intensa variabilidade intergenérica, o que torna difícil qualquer análise comparativa usando bandeamentos clássicos. O uso de pintura cromossômica estabeleceu uma maneira moderna de comparação genômica ao nível citológico. As homologias encontradas por pintura cromossômica comparativa são úteis para estudos da evolução do cariótipo e na determinação de relações filogenéticas. Em meu Pós-Doutorado na Inglaterra, com o apoio do CNPq, desenvolvi sondas para duas espécies destes morcegos: Phyllostomus hastatus e Carollia brevicauda, os quais têm grandes diferenças morfológicas e cromossômicas e são pertencentes a subfamílias diferentes. Estas sondas são as únicas feitas até o momento na Ordem Chiroptera. Para testar sua eficiência, elas foram usadas em um estudo de pintura cromossômica recíproca, permitindo localizar todos os segmentos cromossômicos de uma espécie na outra e vice-versa demonstrando que são um instrumento útil na análise comparativa dos gêneros de Phyllostomidae. No presente projeto as sondas serão usadas em estudos genômicos comparativos entre espécies pertencentes a diferentes gêneros da família Phyllostomidae. As sondas serão amplificadas via DOP-PCR e usadas em experimentos de hibridização contra metáfases de outros gêneros de Phyllostomidae, coletados na Amazônia. Os exemplares destes gêneros serão identificados pela Curadora de Mamíferos do Museu Paraense Emílio Goeldi. As imagens de hibridização obtidas serão analisadas para definir as homeologias entre as espécies, permitindo definir rearranjos ocorridos e, portanto, usar uma abordagem cladistica para reconstruir a história evolutiva desta família.
    Período: 2007 - 2010 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Mapeamento Genético e Diversidade Taxonômica de Pequenos Mamíferos Não-voadores da Região Estuarina do Rio Amazonas
    Os pequenos mamíferos não-voadores, marsupiais e roedores, formam o grupo mais diversificado de mamíferos em florestas neotropicais. Nas ilhas da região do estuário do rio Amazonas (Marajó, Gurupá, Caviana e Mexiana), esta fauna é pouco conhecida. Os estudos lá realizados demonstram a existência de espécies endêmicas. O estudo desta biodiversidade necessita de marcadores para definição dos táxons. A análise genética (citogenética e molecular) se mostra muito útil em estudos de identificação taxonômica e padrões filogeográficos. Isso é particularmente válido para a ordem Rodentia, onde as taxas de mudanças cariotípicas estão entre as mais altas observadas nos mamíferos. Isso tem permitido a detecção de espécies cripticas (morfologicamente idênticas mas geneticamente isoladas). Assim, ambas as abordagens (morfologia e citogenética) são essenciais e complementares. A técnica de Hibridização In Situ Fluorescente identifica precisamente homeologias cromossômicas e mecanismos de rearranjos cromossômicos ocorridos durante a evolução. Em nosso Pós-Doutoramento na Universidade de Cambridge produzimos sondas do roedor Dasyprocta leporinae recebemos doação de sondas de Octodon degus. O presente projeto visa caracterizar os cariótipos de roedores e marsupiais coletados em quatro ilhas do estuário do rio Amazonas (Marajó, Gurupá, Caviana e Mexiana), através de citogenética clássica e molecular, utilizando sondas de Dasyprocta leporina e de Octodon degus. Ele se torna possivel pela união dos grupos de pesquisa do Laboratório de Citogenética da Universidade Federal do Pará e do pesquisador Dr. Rogério Vieira Rossi, do Museu Paraense Emílio Goeldi, pela integração de sua capacidade de levantamento e caracterização morfológica de pequenos mamíferos, associada à capacidade de nosso laboratório em caracterizar citogeneticamente (mitose e meiose) os táxons coletados, o que representa um avanço significativo em relação àqueles projetos em que utilizam-se apenas um ou outro método.
    Período: 2008 - 2010 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Cooperação Interinstitucional em Neurociências e Biologia Celular na Região Amazônica
    O presente projeto pretende fomentar a cooperação científica inter-regional do Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular (PNBC), Centro de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Pará (UFPA), com quatro grupos de pesquisa com interesses semelhantes: a) Biologia Celular Parasitária do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro; b) Biologia Celular de bactérias magnetotáticas do Instituto de Microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro); c) Biologia Celular vegetal e animal da Universidade Estadual do Norte Fluminense/RJ; d) Programa de Pós-Graduação em Fisiologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP. É nossa proposta desenvolver um programa de pesquisa dedicado às duas principais linhas de estudo do PNBC: a) biodiversidade com ênfase na ultraestrutura celular e b) envelhecimento celular. Pretende-se dar continuidade e incrementar, com a entrada de novos pesquisadores, com apoio da CAPES através do programa de Mestrado Interinstitucional (1998 a 2000) e do PROCAD (2001-2005) com a UFRJ, a criação de um núcleo de excelência na área de Biologia Celular na Região Norte do país. Espera-se promover a melhoria do programa de pós-graduação da UFPA, com o envolvimento direto de pesquisadores externos através da cooperação científica e realização dos subprojetos, aumentando a oferta de recursos humanos qualificados na área de Biologia Celular para a Região Norte do país e contribuindo para a formação de recursos humanos com alta qualificação para a solução de problemas de importância imediata para o desenvolvimento regional. Portanto, esta cooperação, além de estreitar laços já existentes, irá resultar na formação de recursos humanos para a pesquisa e a docência especializada, transferir tecnologia, experiência e metodologia para os laboratórios de pesquisa paraenses e avançar o conhecimento científico em diversas áreas de grande interesse regional.
    Período: 2006 - 2009 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Genômica comparativa em roedores da Infra Ordem Caviomorpha (Histricognathi do Novo Mundo) por pintura cromossômica utilizando sondas cromossomos totais das espécies Dasyprocta leporina - Dasyproctidae e Octodon degus - Octodontidae
    A ordem Rodentia é dividida nas subordens Sciurognathi e Histricognathi. Os Histricognathi são divididos em Phiomorpha do Velho Mundo e Caviomorpha do Novo Mundo. As relações filogenéticas das 13 famílias existentes de Caviomorpha, tanto do ponto de vista morfológico como molecular, são confusas. Estudos citogenéticos por bandeamentos clássicos demonstram extensa variabilidade cariotípica (2n=10 a 102), dificultando a identificação das homologias cromossômicas. A hibridização in situ fluorescente (FISH), utilizando sondas de cromossomos totais (pintura cromossômica) de uma espécie no cariótipo de outra, é uma ferramenta bastante poderosa e pode auxiliar nesta questão. Estudos citogenéticos por pintura cromossômica têm proporcionado informações essenciais para mapear as homologias cromossômicas, reconstruir genomas ancestrais e estabelecer filogenias cromossômicas em muitas ordens de mamíferos. São poucos os estudos de pintura cromossômica em roedores sendo a maioria com sondas de camundongo ou de rato (Muridae - Sciurognathi) em representantes de Sciurognathi. Devido à distância filogenética, sondas de Sciurognathi apresentam muita dificuldade de hibridizar nos cariótipos de Hystricognathi. Assim, estudos por pintura cromossômica em Histricognathi são limitados pela ausência de sondas nesta subordem. Em meu Pós-Doutorado na Inglaterra desenvolvi sondas de cromossomos totais de Dasyprocta leporina (cutia, Hystricognathi, 2n=64), sendo este o primeiro mapeamento genômico nesta subordem. Estas sondas estão no Brasil e prontas para uso. Recebemos ainda doação de sondas de outra espécie de Caviomorpha, Octodon degus, produzidas em Cambridge. Como D. leporina e O. degus são as primeiras espécies de roedor Caviomorfos a terem as sondas produzidas, qualquer resultado obtido de hibridizações em outras espécies será inédito. Esta pesquisa será um marco no estudo da evolução cromossômica deste grupo de roedor.
    Período: 2006 - 2008 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Pintura Cromossômica: novas ferramentas para o estudo genômico comparativo de espécies da família Phyllostomidae (Chiroptera)
    A familia Neotropical Phyllostomidae é a terceira maior da Ordem Chiroptera, com 56 gêneros e 140 espécies. Ela é aceita como monofilética, mas a suas espécies são anatomicamente diversas e complexas, levando a muitas discordâncias sobre suas relações sistemáticas e evolutivas. A maioria dos gêneros tem cariótipos altamente conservados, mas com intensa variabilidade intergenérica, o que torna difícil qualquer análise comparativa usando bandeamentos clássicos. O uso de pintura cromossômica estabeleceu uma maneira moderna de comparação genômica ao nível citológico, onde normalmente se utilizam sondas humanas. Todavia, devido à intensa variabilidade intergenérica dos Phyllostomidae, bem como à grande distânca filogenética que torna os sinais de hibridização com sondas humanas difíceis de discernir, ficou óbvio que estudos de pintura cromossômica só seriam realmente viáveis em Phyllostomidae com o desenvolvimento de sondas de espécies daquela família. Assim, em meu Pós-Doutorado na Inglaterra, desenvolvi sondas para duas espécies destes morcegos: Phyllostomus hastatus e Carollia brevicauda, os quais têm grandes diferenças morfológicas e cromossômicas e são pertencentes a subfamílias diferentes. Para testar sua eficiência, estas sondas foram usadas em um estudo de pintura cromossômica recíproca, dando ótimos resultados e demonstrando, portanto, que elas são um instrumento muito útil na análise comparativa dos gêneros de Phyllostomidae. Assim, no presente projeto, as sondas serão utilizadas para realizar estudos genômicos comparativos entre espécies pertencentes a diferentes gêneros da família Phyllostomidae, iniciando uma nova etapa nos estudos de biodiversidade e evolução neste morcegos.
    Período: 2005 - 2007 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Citogenética molecular como ferramenta para estudar a filogenia de primatas sul-americanos: Pintura Cromossômica através de FISH multicor (M-FISH)
    O campo da citogenética comparada avançou extensamente com o desenvolvimento de técnicas de hibridização in situ com fluorescência (FISH, Fluorescence in Situ Hybridization). Recentemente, uma variação da técnica de FISH se mostrou muito útil nos estudos de filogenia. Esta variação, denominada "Pintura Cromossômica", constitui-se da utilização de cromossomos inteiros como sonda para FISH. Deste modo, marca-se um cromossomo de uma espécie e hibridiza-se esta sonda com metáfases da espécie que se quer comparar. Mesmo que um cromossomo sofra muitos rearranjos, dificultando sua localização em outro cariótipo, a técnica de Pintura Cromossômica permite detectar precisamente a localização de cada segmento. Outra aplicação importante desta técnica se refere ao mapeamento genético comparativo. É possível hibridizar simultaneamente várias sondas com cores diferentes (FISH multicor, M-FISH). No presente projeto estamos implantando a técnica de Pintura Cromossômica multicor em nosso laboratório. Este técnica estará sendo usada para estabelecer as homeologias entre os cromossomos humanos e dos gêneros Aotus, Callicebus, Saimiri e Cebus de primatas neotropicais. Associada aos bandeamentos clássicos, esta análise permitirá definir quantos e quais rearranjos cromossômicos ocorreram. Esta informação será analisada por métodos de cladística para reconstruir a história evolutiva destes primatas. Como desdobramento deste trabalho mais cariótipos serão analisados em cada gênero para reconstruir a história intragenérica, uma vez que se tratam de gêneros onde não estão claras nem as relações intergenéricas nem as intragenéricas.
    Período: 2003 - 2006 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Utilização da técnica de Pintura cromossômica (FISH simples ou FISH multicor) utilizando sondas de cromossomos totais de humano e de Saguinus oedipus, na filogenia cromossômica dos calitriquídeos (Platyrrhini - Primates)
    Existem grandes controvérsias quanto à origem, classificação e relações filogenéticas dos primatas do Novo Mundo. Além disso, várias espécies estão ameaçadas de extinção e espécies novas são descritas a cada ano. Isso mostra a grande necessidade e importância de se estudar a biodiversidade desses primatas. Estudos citogenéticos são de grande contribuição, não somente para a caracterização cromossômica das espécies, mas também como instrumento auxiliar no esclarecimento das questões acima citadas. Com o advento da Genética Molecular houve grande avanço da citogenética através da Hibridização in situ Fluorescente (FISH), que lida diretamente com seqüências de DNA. Estas seqüências são marcadas com fluorocromos (sondas). Com a produção de sondas de vários tipos, desde sondas de seqüências únicas, pedaços cromossômicos, braços cromossômicos e cromossomos inteiros, esta técnica têm se mostrado de grande contribuição nos estudos citogenéticos da biodiversidade em geral. Uma abordagem de fundamental importância em estudos filogenéticos é a utilização de sondas de cromossomos totais de uma espécie no cariótipo de outra espécie (Pintura Cromossômica). A Pintura Cromossômica Multicolorida (FISH-M), além de levar a uma economia de tempo, reagentes e material biológico, permite uma identificação mais precisa dos pontos de rearranjos, quando ocorre hibridização de duas ou mais sondas (associação) no mesmo cromossomo da espécie em estudo. Assim, é objetivo do presente projeto implantar a técnica FISH-M em nosso laboratório, hibridizar o cariótipo das espécies ainda não analisadas com pool de sondas totais de humano e de Saguinus oedipus, mapear o cariótipo humano e de Saguinus no cariótipo das espécies em estudo, estabelecer as homeologias cromossômicas assim como os rearranjos diferenciando os cariótipos, converter os resultados obtidos em dados numéricos e submeter à análise cladística, visando determinar as relações filogenéticas entre os calitriquídeos.
    Período: 2003 - 2006 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Produção de sondas cromsossômicas totais de animais da fauna amazônica
    O Laboratório de Citogenética do Departamento de Genética do Centro de Ciências Biológicas, UFPa, desenvolve pesquisa na área de análise cromossômica. Trata-se de um campo de conhecimento atualmente em franco desenvolvimento e de grande importância, graças às novas técnicas moleculares, que permitem o estudo dos cromossomos como parte do mapeamento do genoma de vertebrados, incluindo o homem. Recentemente um membro da equipe de pesquisadores de nosso Laboratório, o Dr. Edivaldo Herculano Corrêa de Oliveira, retornou de seu Doutorado Sanduíche na Alemanha, onde ele foi treinado em técnicas avançadas de citogenética molecular, que permitiram comparar o genoma de diversos primatas sul-americanos com o genoma humano, através de pintura cromossômica usando cromossomos humanos como sonda. Durante este trabalho ficou evidente que as sondas existentes limitam-se à espécie humana e alguns animais de interesse comercial. Assim, ficou claro que o próximo passo em nosso trabalho seria o desenvolvimento de sondas com espécies da fauna da Amazônia. A produção destas sondas implica no uso de um equipamento muito sofisticado, o Separador Celular Ativado por Fluorescência, que existe apenas em alguns grandes centros de pesquisa mundial. Em contato com o Prof. Dr. Malcon Ferguson-Smith, Chefe do Laboratório de Citogenética Molecular da Universidade de Cambridge, Inglaterra, foi possível estabelecer as bases de um acordo de pesquisa, onde desenvolveríamos as sondas das espécies de nosso interesse, as quais seriam trazidas ao Brasil e utilizadas em nossa Universidade. Para obter as sondas utilizaríamos tanto o Separador Celular Ativado por Fluorescência, como o sistema de micromanipulação, disponibilizados no Laboratório do Dr. Ferguson-Smith. Nosso pessoal seria treinado na produção e uso destas sondas, garantindo a transferência de tecnologia para nosso país. O uso do Separador Celular permitiria a produção de sondas de alta qualidade em espécies chave; já o treinamento e uso do micr
    Período: 2003 - 2005 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Implementação do ensino de citogenética nos cursos de bacharelado e licenciatura em biologia
    Neste projeto pretendemos continuar o estudo citogenético de primatas, quirópteros, peixes e aves da região amazônica, com as técnicas de cultivo de tecidos e análise cromossômica com bandeamentos, o que já vem ocorrendo há algum tempo; expandir as técnicas de citogenética molecular no Laboratório de Citogenética, com especial ênfase em Hibridização in situ; adaptar os equipamentos atualmente disponíveis para a digitalização das informações cromossômicas obtidas com as técnicas de análise cromossômica; utilizar técnicas de Hibridização in situ, particularmente com "Chromosome Painting", para estabelecer as homeologias entre os cromossomos de gêneros de primatas e quirópteros; comparar os cariótipos, tendo por base as informações obtidas pelas técnicas utilizadas, tentando definir suas relações taxonômicas; ampliar o banco de células de animais da Amazônia atualmente em desenvolvimento; treinar alunos no laboratório, através do Curso de Pós-Graduação, estágio de Iniciação Científica e Estágios Supervisionados; implementar as aulas práticas nas disciplinas da graduação e pós-graduação; auxiliar o IBAMA, criadouros legalizados e parques zoológicos na sexagem de aves que não apresentam dimorfismo sexual para programas de reprodução em cativeiro; transferir para os cursos de graduação as informações obtidas no laboratório de citogenética, através da rede de informática.
    Período: 2003 - 2004 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Produção de sondas para pintura cromossômica de algumas espécies de peixes ornamentais da Amazônia Brasileira, visando estudos citotaxonômicos
    A Amazônia Brasileira é um dos grandes centros de biodiversidade de peixes ornamentais e esta é a região onde essa biodiversidade é menos conhecida. O Pará é o segundo maior centro comercial para o mercado desses peixes. Assim, o estudo da biodiversidade de espécies amazônicas é uma área de interesse científico e econômico para a região. Ao contrário de mamíferos, onde o uso de bandeamentos G ou R permite a identificação precisa das homologias cromossômicas e rearranjos, cromossomos de peixes não fornecem essas bandas, o que compromete a identificação das homeologias cromossômicas e rearranjos. Essa dificuldade poderá ser superada com a técnica de pintura cromossômica, usando-se sondas cromossômicas totais de uma espécie para hibridizar no cariótipo de outra espécie, identificando com precisão as homeologias cromossômicas. O Laboratório de Citogenética do Departamento de Genética do Centro de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Pará desenvolve pesquisa cromossômica no estudo de diversos vertebrados, particularmente primatas com o uso de Pintura Cromossômica. No que se refere aos peixes, porém, nada foi feito em termos de Pintura Cromossômica, pois não existem sondas cromossômicas totais para estes animais. Estabelecemos um convênio com o Prof. Dr. Malcon Ferguson-Smith, Chefe do Laboratório de Citogenética Molecular da Universidade de Cambridge, Inglaterra para tentar desenvolver sondas de peixes. Será utilizado um micromanipulador para isolamento do DNA de cromossomos específicos. Serei treinada na produção e uso destas sondas, garantindo a transferência de tecnologia para nosso país. O treinamento e uso do micromanipulador permitirão a produção futura de sondas no Brasil. As vantagens da produção destas sondas seriam a possibilidade de realizar pesquisas imensamente mais confiáveis que as atuais, causando um salto qualitativo na análise citogenética em nosso país.
    Período: 2003 - 2004 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Produção de sondas cromossômicas totais de mamíferos e aves da fauna Amazônica
    O Laboratório de Citogenética do Departamento de Genética do Centro de Ciências Biológicas, UFPa, desenvolve pesquisa em técnicas de citogenética molecular, que permitem comparar o genoma de diversos primatas sul-americanos com o genoma humano, através de "Pintura Cromossômica" usando cromossomos humanos como sonda. Durante este trabalho ficou-nos evidente que as sondas atuais limitam-se à espécie humana e animais de interesse comercial. Devido à distância filogenética entre estas espécies e aquelas que compõe a fauna da Amazônia, o uso destas sondas é impraticável, pois já não há semelhanças entre os DNAs para haver hibridização. Assim, o próximo passo em nosso trabalho seria o desenvolvimento de sondas com espécies da fauna da Amazônia. Para tal precisamos de uma maquina FACS, capaz de separar os comossomos, e treinamento em seu uso. Estabelecemos um acordo de pesquisa com o Prof. Dr. Malcom Ferguson-Smith, Chefe do Laboratório de Citogenética Molecular da Universidade de Cambridge, Inglaterra, o maior centro gerador de sondas cromossômicas do mundo, para desenvolver as sondas de espécies de nosso interesse, a partir de linhagens celulares desenvolvidas em Belém, coletadas com autorização dos órgãos competentes. As sondas seriam trazidas ao Brasil e utilizadas em nossa Universidade. Assim, é objetivo do presente Pós-Doutoramento meu treinamento na produção e uso de sondas da fauna amazônica, garantindo a transferência de tecnologia para nosso país. Linhagens celulares destas espécies, desenvolvidas ex-situ no Laboratório de Citogenética da UFPA, serão levadas para Cambridge, onde será feita a produção das sondas. A seguir eu retornarei ao Brasil, onde utilizarei as sondas para pesquisa de mapeamento de espécies de nossa fauna. As vantagens da produção destas sondas são a possibilidade de realizar pesquisas com mapeamento entre espécies diferentes, um passo importante para qualquer estudo mais profundo sobre a biodiversidade amazônica e seu potencial genético.
    Período: 2003 - 2004 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Rede amazônica de estudos genéticos em peixes ornamentais
    A proposta tem como objetivos gerais: a) promover, na Amazônia, a integração das diversas pesquisas genéticas em peixes ornamentais. b) subsidiar o IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e os Institutos de Proteção Ambiental dos Estados da Amazônia com informações científicas na política de manejo e conservação de espécies de peixes ornamentais. c) formar, através da orientação de alunos de graduação e pós-graduação, e fixar, na Amazônia, profissionais especializados em genética aplicada ao manejo da pesca. Como objetivos específicos, esta proposta de trabalho almeja: 1) caracterizar geneticamente as principais espécies de peixes ornamentais da Amazônia; 2) estimar e comparar a variabilidade genética entre populações e estabelecer as relações de descendência para as populações amostradas; 3) estimar níveis de fluxo gênico entre populações e analisar a estrutura genética das populações amostradas; 4) verificar a possibilidade de populações de uma mesma espécie, coletadas nos distintos tributários dos rios amazônicos, estarem geneticamente isoladas; 5) interpretar os níveis de diferenciação genética conjuntamente com a história geológica da área estudada. As metas para alcançar estes objetivos são: 1) amostrar populações de diversos rios amazônicos, p.ex. Solimões/Amazonas (AM), Negro (AM), Xingú e Tapajós (PA), nos quais são explorados peixes ornamentais; 2) estabelecer cariótipos, eletroforegramas, zimogramas e sequências de DNA das espécies e suas populações; 3) apresentar índices e coeficientes de diversidade e similaridade genética das populações amostradas de cada espécie. O produto final deverá ser o diagnóstico e a avaliação genética das principais espécies de peixes ornamentais da Amazônia, contribuindo portanto para uma proposta de plano de gestão da pesca dos peixes ornamentais ainda inédito na região.
    Período: 2002 - 2004 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Pintura cromossômica atraves de FISH MULTICOR (M-FISH) como ferramenta para estudar a Filogenia dos Primatas Sul - Americanos: uso de sondas humanas e de Saguinus oedipus
    Os gêneros de cebídeos (Primates) Aotus, Cebus, Callicebus e Saimiri apresentam características muito definidas, o que tem impedido o estabelecimento correto das relações filogenéticas entre eles e os demais Platyrrhini. Não foram conseguidos resultados esclarecedores em qualquer um dos campos do conhecimento onde isto foi tentado, seja em estudos morfológicos, eletroforéticos, imunológicos, moleculares ou citogenéticos utilizando bandeamentos tradicionais. A união entre a análise citogenética utilizando a cladística, bem como a definição da posição no cariótipo de determinados segmentos cromossômicos, obtido pela técnica de M-FISH, poderão determinar as distâncias filogenéticas entre estes taxa, de modo a permitir posicioná-los melhor dentro da Infra-Ordem Platyrrhini. Portanto, são objetivos do presente projeto: 1) Implantar a técnica de M-FISH no laboratório de citogenética do Depto de Genética da UFPa. 2) Utilizar a técnica de M-FISH, para estabelecer as homeologias entre os cromossomos humanos e dos gêneros Aotus, Callicebus, Saimiri e Cebus de primatas neotropicais. 3) Continuar utilizando a técnica de Hibridização fluorescente in situ para definir a localização dos telômeros nos cromossomos em novas espécies destes gêneros, buscando a presença de telômeros latentes intersticiais, que poderiam indicar a ocorrência de rearranjos não detectados por outras técnicas. 4) Comparar os cariótipos, tendo por base as informações obtidas por M-FISH e bandeamento G, tentando definir suas relações taxonômicas. 5) Tentar estabelecer as relações filogenéticas entre os quatro gêneros e os demais Platyrrhini.
    Período: 2001 - 2003 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Revisão da Filogenia Cromossômica dos Primatas do Novo Mundo apresentando garras (Calitriquídeos incluindo Callimico) através da técnica de FISH por pinturas cromossômicas utilizando coloração simples ou Multicor (M-FISH)
    Nosso grupo de pesquisa tem se dedicado ao estudo citogenético de Primatas do Novo Mundo, caracterizando cromossomicamente algumas espécies ou gêneros, e detectando homologias e/ou rearranjos cromossômicos que diferenciam os cariótipos das espécies do mesmo gênero e de gêneros diferentes. Estes resultados são importantes para contribuir no esclarecimento das relações filogenéticas dos diferentes grupos de primatas. Trabalhamos com as técnicas de bandeamentos G, C, NOR e, mais recentemente, com digestão in situ por enzimas de restrição e por bandeamentos fluorescentes. Apesar da grande qualidade e confiabilidade dos resultados obtidos com estas técnicas, porém, em diversos momentos nos deparamos com rearranjos cromossômicos complexos demais para serem explicados apenas por comparação direta. Nestes casos, a análise direta das sequências de DNA presentes nos cromossomos é capaz de definir qual a equivalência entre regiões cromossômicas em cariótipos distintos. Esta análise pode ser feita através de "Chromosome Painting". Iniciaremos nossos estudos utilizando cromossomos humanos como sondas, uma vez que estas já existem comercialmente. Este é obrigatoriamente um projeto de longo tempo, pois são necessários muitos estudos no sentido de esclarecer as relações filogenéticas dentro dos vários taxa, já que o número de espécies conhecidas é bastante grande e amplamente distribuídas, havendo ainda a possibilidade deste número ser na realidade maior do que se supoe atualmente. Em vista do exposto são objetivos do presente trabalho: 1) Implantar a técnica de FISH Multicolor (M-FISH); 2) Utilizar esta técnica associada ao bandeamento G e/ou DAPI nos calitriquídeos, visando mapear o genoma humano e de Saguinus oedipus nos cariótipos dos calitriquídeos; 3) Analisar conjuntamente, os resultados obtidos pelos bandeamentos clássicos (G, C e NOR) e pelas hibridizações, visando identificar as homeologias e as diferenças cromossômicas presentes entre os cariótipos dos calitriquideos.
    Período: 2001 - 2003 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Levantamento da Biodiversidade de peixes ornamentais da Amazônia oriental: definição de espécies de interesse econômico
    A pesca de peixes ornamentais tem bastante importância na geração de divisas, uma vez que a maior parte da produção é destinada á exportação. O comércio de peixes ornamentais apresenta uma demanda crescente no mercado internacional, por apresentar enorme interesse nas espécies amazônicas O Pará é o segundo mais importante centro comercial para o mercado de peixe ornamentais, perdendo apenas para o estado do Amazonas. Entretanto, apesar de ser uma atividade econômica e de beneficiar comunidades, podem estar causando sérios danos aos estoques e talvez ao ecossistema, na forma desordenada como está sendo praticada. Perdas consideráveis ocorrem devido às más condições de capturas, manuseio, transporte e doenças que acometem os peixes. Outro problema que ocorre no comércio de peixes ornamentais é a questão da identificação taxonômica precisa do animais. Na comercialização dos espécimes de peixes emprega-se com freqüência o nome comercial para identificar uma determinada espécie ou variedade. O que causa dúvidas ou interpretações errôneas dos dados que compõem as estatísticas de exportação dos peixes ornamentais. É preciso considerar ainda que o valor alcançado por uma determinada espécie será tanto maior quanto mais exótica e mais rara ela se apresentar. Deste modo, fica clara a necessidade de um estudo mais aprofundado dos peixes ornamentais do Pará, pois constituem importante fonte de divisas, a qual pode ser incrementada através da resolução dos problemas acima expostos. É de grande importância um estudo detalhado das espécies, tanto do ponto de vista taxonômico, como morfológico e genético, de modo a definir claramente as espécies e comparar seus valores, do ponto de vista econômico. Portanto, é objetivo deste projeto pesquisar técnicas para preservação, produção, armazenamento, e a viabilidade de comercialização das espécies com importância ornamental, evitando uma sobrepesca, degradação ambiental e o esgotamento da biodiversidade.
    Período: 2000 - 2002 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Biodiversidade de Primatas da Amazônia e seu uso em Pesquisas Médico Biológicas
    Os primatas constituem modelos experimentais para a investigação biomédica, produção de vacinas, pesquisas de câncer e de inúmeras outras doenças. No entanto, a cada dia tornam-se mais escassos vários representantes desta ordem que poderiam ser utilizados como esses modelos. Espécies consideradas como abundantes estão diminuindo de densidade em algumas regiões. Muitos fatores contribuem para o rápido desaparecimento de exemplares da fauna primatológica, entre os quais a principal causa da extinção de espécies, não apenas de primatas mas da fauna em geral é, sem dúvida, a destruição desenfreada das florestas. Alie-se a isto o fato de que poucas informações existem sobre os exemplares da região amazônica, onde se concentra 80% das espécies de primatas brasileiros. Há ainda a ausência de grupos de pesquisa que se dediquem ao estudo da fauna Amazônica e que estejam situados nesta região. Embora pesquisas tenham sido feitas por pesquisadores estrangeiros ou por brasileiros do sul do país, a sua capacidade de permanência na região é limitada. Somente um grupo situado na região Amazônica pode realizar estudos contínuos, obtendo assim um grau de consistência maior nos resultados. Considerando a dificuldade de obtenção de primatas, sua importância não só como modelos experimentais, mas também como elementos da biodiversidade amazônica e seu papel no estudo evolutivo da Ordem Primata, nos propomos ao desenvolvimento de um projeto de pesquisa multidisciplinar, envolvendo o CENP, a UFPa e a UFRGS, com a intenção de caracterizar os primatas sul-americanos do modo mais claro possível, usando parâmetros morfológicos, cromossômicos e moleculares. Tais informações terão grande impacto nos estudos de doenças que utilizam primatas como modelos experimentais.
    Período: 1999 - 2002 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Filogenia dos Primatas do Novo Mundo apresentando garras (Famílias Callitrichidae e Callimiconidae) através de chromosome painting
    No período de 1995 a 1997 tentamos estabelecer as relações cromossômicas entre Callimico e os calitriquídeos, utilizando os bandeamentos G, C e NOR (vide relatório anexo). Os resultados mostram que alguns cromossomos permaneceram inalterados, outros são compartilhados com um ou outro gênero de calitriquídeo e outros ainda sofreram modificações características no Callimico. Assim, seguindo a numeração cromossômica dos calitriquídeos, temos que: Callimico compartilha os braços ou pares 1q, 2p, 2q, 3, 5, 6q, 7, 8, 11, 12, 15 e X com todos os calitriquídeos, os pares 14, 21 e 22 com os marmosets (Cebuella e Callithrix) e Leontopithecus, o par 9 com os marmosets, o par t(20/16) com Cebuella e o par 13 com os tamarins (Leontopithecus e Saguinus). Os demais cromossomos ou braços cromossômicos não mostraram homologias com os dos calitriquídeos, provavelmente porque os rearranjos envolvidos devem ser bastante complexos. Para melhor esclarecer esta questão, é necessário lançar mão de técnicas mais avançadas. O grande potencial da técnica de hibridização in situ provém de sua habilidade em combinar informações citológicas sobre a morfologia cromossômica e nuclear com informações moleculares sobre a seqüência e estrutura do DNA. Esta variação, denominada "Chromosome Painting", constitui-se da utilização de cromossomos inteiros como sonda para FISH. Deste modo, marca-se um cromossomo de uma espécie e hibridiza-se esta sonda com metáfases da espécie que se quer comparar. Assim, mesmo que um cromossomo sofra muitos rearranjos, dificultando sua localização em outro cariótipo, a técnica de Chromosome Painting permite detectar precisamente a localização de cada segmento. Portanto, é objetivo do presente trabalho: 1) Implantar a técnica de Chromosome Painting em nosso laboratório; 2) Utilizar esta técnica associada ao bandeamento G nos calitriquídeos, visando confirmar os rearranjos detectados anteriormente.
    Período: 1999 - 2001 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Informática no ensino de Citogenética: métodos de análise de imagens
    A análise comparativa entre cariótipos de espécies distintas permite verificar a ocorrência de rearranjos cromossômicos. Os rearranjos são herdados e não são afetados pelas variações ambientais. A citogenética tem sido usada em várias áreas como estudos de sistemática e estabelecimento de relações filogenéticas a nível supraespecífico e análise da estrutura populacional, a nível subespecífico. Os avanços no campo da genética molecular causaram uma revolução na biologia. Na citogenética esta revolução se traduziu pelo desenvolvimento das técnicas de hibridização in situ. A grande diversidade biológica que ocorre na região Amazônica contrasta com a ausência de grupos de pesquisa que se dediquem ao estudo desta biodiversidade. Muitos estudos têm sido feitos por pesquisadores estrangeiros ou por brasileiros do sul do país. Por melhor equipados que estejam estes pesquisadores, a sua capacidade de permanência na região é limitada. Somente um grupo situado na região amazônica pode realizar estudos contínuos, obtendo assim um grau de consistência maior nos resultados. Nosso grupo de pesquisa dispõe de um laboratório praticamente completo para os estudos citogenéticos, estando todas as técnicas de análise principais já estabelecidas. Dispomos de acesso às amostras a serem utilizadas nos estudos. A proposta do projeto é contribuir para a melhoria dos estudos desenvolvidos na Amazônia, desenvolvendo estudos que auxiliem a compreensão da biodiversidade da Amazônia, utilizando técnicas e abordagens distintas (citogenética e morfologia) sobre o mesmo material. O grupo de citogenética da UFPa, além de dar continuidade aos estudos sobre citotaxonomia de primatas do Novo Mundo, em colaboração com o Centro Nacional de Primatas - FUNASA (CENP), se dedicará aos estudos genéticos em quirópteros em associação com o grupo do Museu Paraense Emílio Goeldii (MPEG). Neste contexto, serão utilizadas não só as técnicas convencionais, como também técnicas de análise citogenética molecular.
    Período: 2001 - 2001 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Banco de células de espécies animais da Amazônia, com ênfase em primatas da América do Sul
    O objetivo geral do presente projeto é a manutenção da identidade genética da fauna da Amazônia, através da criopreservação de culturas primárias de fibroblastos de espécies com procedência conhecida. Como objetivos específicos destacam-se: 1) Manutenção de um banco de células de fibroblastos de primatas oriundos de todas as regiões da América do Sul, no Departamento de Genética da Universidade Federal do Pará. 2) Estudos citogenéticos, moleculares e bioquímicos das linhagens criopreservadas, com o objetivo de caracterizar com precisão seu status taxonômico. 3) Estudos morfológicos e ecológicos dos animais cujas linhagens foram cultivadas, como instrumento de sua definição taxonômica. 4) Fornecimento de linhagens celulares de primatas a outras instituições de pesquisa, para processamento de análises que não estejam sendo realizadas pelo nosso grupo. Ao final do projeto, tendo todas as metas sido atingidas, deverá existir no Departamento de Genética da UFPa uma central de produção de linhagens celulares de primatas, cuja disponibilidade barateará as pesquisas de qualquer natureza que se venha a fazer com estes animais, por tornar desnecessárias as dispendiosas idas a campo. Além do estudo bioquímico/molecular que se poderá fazer diretamente nas linhagens, as informações obtidas por nossa equipe permitirão a definição precisa dos animais do Centro Nacional de Primatas, os quais poderão ser estudados sob o ponto de vista morfológico, ecológico ou comportamental. Por fim, a caracterização taxonômica clara dos animais será extremamente útil nas pesquisas da área de saúde pública (vacinas, etc.) que se venham a fazer com estes animais.
    Período: 1999 - 2001 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Levantamento da biodiversidade de peixes da Amazônia Oriental utilizando marcadores Cromossômicos
    Enquanto diversos países vêm investindo e se destacando na piscicultura, o Brasil se mantém no mercado quase que exclusivamente às custas da pesca extrativista, altamente predatória nos moldes que vêm sendo praticada. Para que o Brasil alcance um desenvolvimento semelhante aos países produtores de pescado terá que investir, entre outros estudos, em uma análise detalhada quanto ao patrimônio genético das espécies passíveis de serem exploradas economicamente. Os peixes constituem um dos grupos mais favoráveis para estudos genéticos, citogenéticos e evolutivos, por apresentar uma série de características biológicas peculiares, e por ocupar uma posição central na evolução dos vertebrados. Mas atualmente o levantamento ou a catalogação da fauna de peixes de água doce da América do Sul é tão incompleto que o progresso nos estudos da ecologia e da biologia pesqueira se torna grandemente limitado. Em alguns casos, os nomes científicos, mesmo dos principais peixes de interesse comercial da bacia Amazônica são desconhecidos ou duvidosos; as listas de tais peixes trazem muitas vezes nomes científicos errôneos, com interrogação ou até omitidos. Portanto, a correta caracterização das espécies de peixes de interesse econômico é o primeiro passo para a implantação de um processo racional de piscicultura. Nosso grupo de pesquisa se propõe a realizar o levantamento deste patrimônio genético, considerando este como primeiro passo na seleção das espécies de interesse econômico que possam vir a ser utilizadas para a piscicultura. Pretende-se fazer um levantamento das espécies de interesse econômico para concentrar nelas nosso trabalho. Este é um projeto de longo prazo, cujo crescimento está se dando em função do acúmulo de conhecimentos que se está obtendo. Ele objetiva o levantamento citogenético da biodiversidade de peixes da Amazônia, usando os cromossomos como marcadores genéticos.
    Período: 2001 - 2001 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Estudos Citogenéticos e Moleculares Auxiliares à Sistemática e Uso da Biodiversidade da Amazônia
    Nosso grupo de pesquisa têm, há mais de 10 anos, se dedicado ao estudo citogenético de Primatas do Novo Mundo. Neste período foi possível caracterizar cromossomicamente espécies e gêneros, bem como detectar homologias e/ou rearranjos cromossômicos que diferenciam os diversos cariótipos. Estes resultados contribuiram para o esclarecimento das relações filogenéticas destes primatas. A partir de 1995 iniciamos estudos citogenéticos em quirópteros da Amazônia. Este estudo se justifica por ser a Amazônia o maior centro de biodiversidade de morcegos de todo o Mundo. Entre os morcegos neotropicais, concentramos nossos estudos na família Phyllostomidae. Para investigar a variabilidade genética em populações naturais, passamos a obter amostras diretamente no campo. Uma das alternativas que buscamos foi a implantação de um Banco de Células, para a manutenção de culturas primárias de fibroblastos de representantes da fauna de vertebrados da América do Sul. Deste modo são objetivos do presente projeto: 1) Continuar o estudo citogenético de primatas e quirópteros da região amazônica, com as técnicas de cultivo de tecidos e análise cromossômica com bandeamentos convencionais. 2) Implantar técnicas de citogenética molecular no Laboratório de Citogenética, com especial ênfase em Hibridização in situ. 3) Adaptar os equipamentos atualmente disponíveis para a digitalização das informações cromossômicas obtidas com as técnicas de análise cromossômica. 4) Utilizar técnicas de Hibridização in situ, particularmente com "Chromosome Painting", para estabelecer as homeologias entre os cromossomos de gêneros de primatas, assim como em quirópteros. Com relação à genética vegetal, o presente projeto visa abordar dois aspectos da incompatibilidade do cupuaçuzeiro: a) determinação do sítio de ocorrência da incompatibilidade; b) descrição exata do processo de incompatibilidade. Tais informações visam subsidiar trabalhos futuros que busquem a quebra da auto-incompatibilidade.
    Período: 1999 - 2001 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Técnicas Citogenéticas na Toxicologia Ambiental: Aplicações na Pesquisa e no Ensino de Graduação
    Há uma enorme cobrança, por parte dos discentes, pela introdução de práticas que tornem mais didática a abordagem dos assuntos que envolvam a Genética e enriqueçam seus conhecimentos teóricos. Poucas são as práticas que os Colegiados em Ciências Biológicas e áreas afins oferecem para as disciplinas de Genética e Biologia Molecular e Celular, o que tem se buscado sanar com a reformulação dos currículos. Com o presente projeto propomos o estabelecimento de alguns testes amplamente utilizados em Genética Toxicológica e que podem ser utilizadas no exercício prático de Genética e de outras áreas do conhecimento, tais como Metodologia da Ciência, Biologia Celular e Molecular, Microbiologia, Bioquímica, Farmacologia, Toxicologia e Biometria, para as quais os membros da equipe têm ampla atuação na docência e pesquisa. Os ensaios de genotoxicidade podem ser definidos como testes in vivo e in vitro delineados para detectar compostos que induzem danos direta ou indiretamente no DNA por diversos mecanismos. Esses testes permitem a identificação de danos no DNA cuja fixação, na forma de mutações gênicas, alterações cromossômicas estruturais, numéricas ou recombinacionais, é essencial no processo da carcinogênese, bem como na origem de efeitos herdáveis, por mutações na linhagem germinativa. Estes testes podem ser aplicados para investigar substâncias, compostos ou misturas complexas, incluindo-se água, ar e solo, sendo imprescindíveis na atualidade, quando há um grande interesse no monitoramento ambiental. Outro fator que reforça a importância desses ensaios é o fato de que as agências internacionais de vigilância, bem como o Ministério da Saúde no Brasil determinam que todos os medicamentos, incluindo os fitoterápicos, devem ser alvos de investigação do seu potencial mutagênico antes de serem comercializados. O acima exposto demonstra a importância da introdução de temas referentes a genotoxicidade no ensino de graduação, o que ainda não é difundido na UFPA e portanto, a impl
    Período: 2001 - 2001 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Filogenia dos primatas do Novo Mundo através de
    Os gêneros de cebídeos Saimiri, Cebus, Callicebus e Aotus (Platyrrhini, Primates) apresentam características muito definidas, o que tem impedido qualquer tentativa de estabelecer as relações filogenéticas que existam entre eles e os demais Platyrrhini. Não foram conseguidos resultados esclarecedores em qualquer um dos campos do conhecimento onde isto foi tentado, seja em estudos morfológicos (Ford, 1986), eletroforéticos (Schneider, 1988), imunológicos (Cronin & Sarich, 1975), moleculares (Schneider et al., 1993) ou citogenéticos utilizando bandeamentos tradicionais (Mudry et al., 1990). A união entre a análise citogenética utilizando a cladística, realizada por Nagamachi (1995) e a definição da posição no cariótipo de determinados segmentos cromossômicos, obtido pela técnica de "Chromosome Painting", poderá determinar com segurança as distâncias filogenéticas entre estes taxa, de modo a permitir posicioná-los melhor dentro da Infra-Ordem Platyrrhini. No período de 1997 a 1999 coletamos as amostras dos gêneros, obtivemos os padrões de bandeamentos G e implantamos a técnica de FISH, usando sondas teloméricas para ajuste dos parâmetros, tanto laboratoriais como microscópicos e fotográficos. Para o presente período, são objetivos do projeto: 1) Utilizar a técnica de "Chromosome Painting", para estabelecer as homeologias entre os cromossomos humanos e dos gêneros Aotus, Callicebus, Saimiri e Cebus de primatas neotropicais, previamente analisados por bandeamentos G no ano de 1998. 2) Utilizar a técnica de Hibridização fluorescente in situ para definir a localização dos telômeros nos cromossomos destes gêneros, buscando a presença de telômeros latentes intersticiais, que poderiam indicar a ocorrência de rearranjos não detectados por outras técnicas. 3) Comparar os cariótipos, tendo por base as informações obtidas pelas técnicas utilizadas, tentando definir suas relações taxonômicas. 4) Tentar estabelecer as relações filogenéticas entre os quatro gêneros.
    Período: 1999 - 2001 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Caracterização da Ictiofauna da região de Peixe-Boi, município de Peixe-Bio, estado do Pará, com vistas à Piscicultura
    A humanidade sempre encontrou nos peixes, uma fonte de alimento protéico desde épocas remotas, conforme evidências registradas nos sambaquis do homem da era paleolítica. Enquanto diversos países vêm investindo e se destacando na piscicultura, o Brasil se mantém no mercado quase que exclusivamente às custas da pesca extrativista, altamente predatória nos moldes que vêm sendo praticada. Para que o Brasil alcance um desenvolvimento semelhante aos países produtores de pescado, quer em águas continentais ou em águas marinhas, terá que investir, entre outros estudos, em uma análise detalhada quanto ao patrimônio genético das espécies passíveis de serem exploradas economicamente. Nosso grupo de pesquisa se propõe a realizar o levantamento deste patrimônio genético, utilizando marcadores morfológicos, cromossômicos e moleculares, considerando este como primeiro passo na seleção das espécies de interesse econômico que possam vir a ser utilizadas para a piscicultura. Este será um projeto de longo prazo, cujo crescimento se dará em função do acúmulo de conhecimentos que se venha a obter. No inicio o estudo será restrito a ictiofauna de uma região específica, tornando-se mais geral com o passar do tempo. Em um próximo passo, se fará a seleção das espécies a serem cultivadas, utilizando técnicas citogenéticas em seu melhoramento. Assim sendo, o presente trabalho será realizado, no intuito de caracterizar citogeneticamente a ictiofauna do rio Peixe-Boi e seus afluentes, no município de Peixe Boi, Estado do Pará, com 01º11`32" de latitude e 47º18`50" de longitude e 34 metros acima do nível do mar, com os seguintes objetivos específicos: a) A determinação do número cromossômico no complemento cariotípico. b) A caracterização das regiões organizadoras nucleolares pela técnica de impregnação pela prata. c) A distribuição da heterocromatina constitutiva observada pela técnica da banda C. d) relacionar os dados citogenéticos obtidos com dados taxonômicos das espécies da região.
    Período: 1998 - 2000 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Filogenia dos Primatas do Novo Mundo atraves de chromosome painting
    Os gêneros de cebídeos Saimiri, Cebus, Callicebus e Aotus (Platyrrhini, Primates) apresentam características muito definidas, o que tem impedido qualquer tentativa de estabelecer as relações filogenéticas que existam entre eles e os demais Platyrrhini. Não foram conseguidos resultados esclarecedores em qualquer um dos campos do conhecimento onde isto foi tentado, seja em estudos morfológicos (Ford, 1986), eletroforéticos (Schneider, 1988), imunológicos (Cronin & Sarich, 1975), moleculares (Schneider et al., 1993) ou citogenéticos utilizando bandeamentos tradicionais (Mudry et al., 1990). A união entre a análise citogenética utilizando a cladística, realizada por Nagamachi (1995) e a definição da posição no cariótipo de determinados segmentos cromossômicos, obtido pela técnica de "Chromosome Painting", poderá determinar com segurança as distâncias filogenéticas entre estes taxa, de modo a permitir posicioná-los melhor dentro da Infra-Ordem Platyrrhini. Assim, são objetivos do presente projeto: 1) Estabelecer o número cromossômico e os padrões de bandas G, C e NOR de exemplares dos gêneros Aotus, Callicebus, Cebus e Saimiri da família Cebidae. 2) Analisar os cariótipos através de bandeamentos com Enzimas de Restrição e fluorocromos. 3) Utilizar a técnica de "Chromosome Painting", para estabelecer as homeologias entre os cromossomos destes gêneros e os cromossomos humanos. 4) Comparar os cariótipos, tendo por base as informações obtidas pelas técnicas utilizadas, tentando definir suas relações taxonômicas. 4) Tentar estabelecer as relações filogenéticas entre os quatro gêneros.
    Período: 1997 - 1999 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Estudos Citogenéticos e Moleculares Auxiliares à Sistemática e Uso da Biodiversidade da Amazônia
    Este projeto visa dar continuidade a uma linha de pesquisas que vem sendo desenvolvida há muitos anos em nosso laboratório, que se caracteriza pelo levantamento de informações citogenéticas da fauna amazônica. Em sua versão atual, o projeto pretende extrapolar a obtenção destas informações para a área vegetal, principalmente tendo em vista novas técnicas de bandeamento, que serão aqui empregadas, as quais permitem a obtenção de considerável quantidade de dados neste organismos, tornando seu estudo realmente interessante. Serão estudados os cariótipos de espécies de primatas da amazônia, assim como de vegetais de interesse econômico. Em uma versão futura, este estudo será ampliado para outras ordens de mamíferos e tipos de plantas. As técnicas a serem empregadas serão os bandeamentos G, C e NOR e as bandas com enzimas de restrição, fluorocromos e hibridização in situ. Os resultados destes estudos trarão grande contribuição para a compreensão dos processos evolutivos ocorridos na Amazônia, além de auxiliar na elucidação da estrutura cromossômica, particularmente no que se refere à heterocromatina.
    Período: 1997 - 1999 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Citogenética Molecular: pesquisa, desenvolvimento e informatização do ensino de graduação
    A grande diversidade biológica que ocorre na região Amazônica contrasta com a ausência de grupos de pesquisa que se dediquem ao estudo desta biodiversidade. O potencial de pesquisa cariotípica só é limitado pelo número de pesquisadores e recursos financeiros disponíveis. Muitos estudos têm sido feitos por pesquisadores estrangeiros ou por brasileiros do sul do país. Por melhor equipados que estejam estes pesquisadores, a sua capacidade de permanência na região é limitada. Somente um grupo situado na região amazônica pode realizar estudos contínuos, obtendo um grau de consistência maior nos resultados. A proposta principal do projeto é contribuir para a melhoria dos estudos desenvolvidos na Amazônia, abordando dois aspectos: 1) desenvolver estudos que auxiliem a compreensão da biodiversidade da Amazônia, utilizando técnicas e abordagens distintas sobre o mesmo material: citogenética, morfologia e ecologia. É nosso interesse comparar e integrar os resultados, de forma a tentar extrair uma interpretação que permita caracterizar e compreender melhor os taxa estudados. O grupo de citogenética da UFPA, além de dar continuidade aos estudos sobre citotaxonomia de primatas do Novo Mundo, se dedicará aos estudos genéticos em quirópteros, trabalho este iniciado em 1995, em associação com o grupo do MPEG e de peixes, estudo iniciado em 1997 em colaboração com a Faculdade de Ciências Agrárias do Pará (FCAP). Neste contexto, serão utilizadas não só as técnicas convencionais, como também técnicas de análise citogenética molecular: Bandeamentos com Fluorocromos, Enzimas de Restrição e Hibridização in situ. Os pesquisadores do MPEG e da FCAP se encarregarão dos estudos a nível morfológico e ecológico. Os resultados obtidos através das diferentes técnicas serão comparados, para se obter uma interpretação que explique as particulariedades de cada análise.
    Período: 1999 - 1999 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Filogenia dos Primatas do Novo Mundo apresentando garras (Famílias Callitrichidae e Callimiconidae) atraves de chromosome painting
    No período de 1995 a 1997 tentamos estabelecer as relações cromossômicas entre Callimico e os calitriquídeos, utilizando os bandeamentos G, C e NOR (vide relatório anexo). Os resultados mostram que alguns cromossomos permaneceram inalterados, outros são compartilhados com um ou outro gênero de calitriquídeo e outros ainda sofreram modificações características no Callimico. Assim, seguindo a numeração cromossômica dos calitriquídeos, temos que: Callimico compartilha os braços ou pares 1q, 2p, 2q, 3, 5, 6q, 7, 8, 11, 12, 15 e X com todos os calitriquídeos, os pares 14, 21 e 22 com os marmosets (Cebuella e Callithrix) e Leontopithecus, o par 9 com os marmosets, o par t(20/16) com Cebuella e o par 13 com os tamarins (Leontopithecus e Saguinus). Os demais cromossomos ou braços cromossômicos não mostraram homologias com os dos calitriquídeos, provavelmente porque os rearranjos envolvidos devem ser bastante complexos. Para melhor esclarecer esta questão, é necessário lançar mão de técnicas mais avançadas. O grande potencial da técnica de hibridização in situ provém de sua habilidade em combinar informações citológicas sobre a morfologia cromossômica e nuclear com informações moleculares sobre a seqüência e estrutura do DNA. Uma variação da técnica de FISH se mostrou muito útil nos estudos de filogenia. Esta variação, denominada "Chromosome Painting", constitui-se da utilização de cromossomos inteiros como sonda para FISH. Deste modo, marca-se um cromossomo de uma espécie e hibridiza-se esta sonda com metáfases da espécie que se quer comparar. Assim, mesmo que um cromossomo sofra muitos rearranjos, dificultando sua localização em outro cariótipo, a técnica de Chromosome Painting permite detectar precisamente a localização de cada segmento. Assim, é objetivo do presente trabalho: 1) Implantar a técnica de Chromosome Painting em nosso laboratório; 2) Utilizar esta técnica associada ao bandeamento G nos calitriquídeos, visando confirmar os rearranjos detectados anteriormente
    Período: 1997 - 1999 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Relações cromossômicas e filogenéticas entre o gênero Callimico (Platyrrhini, Primates) e os calitriquídeos
    A Família Callitrichidae (Platyrrhini, Primates) possui quatro gêneros: Cebuella, Callithrix, Leontopithecus e Saguinus. Já a família Callimiconidae inclui um único gênero, Callimico, com uma única espécie C. Goeldii, sendo um pouco maior que Saguinus e um pouco menor que Leontopithecus. Existem muitas controvérsias quanto às relações filogenéticas entre os calitriquídeos e Callimico. Usando uma abordagem cladística, alguns autores, ao analisar diferentes características, chegam a conclusões distintas sobre as relações entre os gêneros. Estudos citogenéticos realizados em representantes dos quatro gêneros da família Callitrichidae mostram que a variabilidade cariotípica é pequena. O número diplóide (2n) varia de 44 (nos gêneros Cebuella e Callithrix, grupo argentata) a 46 (nos gêneros Leontopithecus, Saguinus e Callithrix, grupo jacchus) cromossomos. O gênero Callimico apresenta 2n = 47 nos machos e 48 nas fêmeas. Em vista do exposto e dando continuidade à linha de pesquisa da tese de doutorado, é objetivo do presente trabalho: 1) Caracterizar cromossomicamente especimens de Callimico goeldii; 2) Comparar seu cariótipo com os dos calitriquídeos e determinar os rearranjos cromossômicos que atuaram na diferenciação cromossômica entre eles; 3) Converter os resultados obtidos em dados numéricos, construir a Matriz Básica de Dados e submeter às análises cladística e fenética, visando determinar as relações filogenéticas e de agrupamento do Callimico em relação aos calitriquídeos; 4) Determinar com qual grupo ou gênero de calitriquídeo apresenta maior similaridade cariotípica; 5) Se possível, propor hipóteses sobre o cariótipo do ancestral e a origem, diferenciação e dispersão dos primatas do Novo Mundo apresentando garras (calitriquídeos e Callimico).
    Período: 1997 - 1998 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Estudos citotaxonômicos em primatas: gêneros Ateles e Saguinus
    A maioria dos gêneros e espécies de primatas é encontrada no Brasil, onde ocorrem 16 gêneros e mais de 70 espécies, ou seja, cerca de 1/3 dos gêneros e 1/4 das espécies existentes no mundo. Infelizmente a fauna primatológica, tanto no Brasil quanto no mundo, está enfrentando graves problemas com sensível diminuição no número de exemplares, particularmente entre as espécies que habitam áreas de floresta tropical. Muitos fatores contribuem para o rápido desaparecimento de exemplares da fauna primatológica: a caça predatória e o comércio ilegal de macacos vivos. Mas a principal causa da extinção de espécies, não apenas de primatas mas da fauna em geral, é a destruição desenfreada das florestas tropicais, principal habitat dos Platyrrhini. As conseqüências do desaparecimento das espécies têm reflexos nas mais diferentes áreas do conhecimento científico. Estes fatos tornam prioritários os estudos citogenéticos, no sentido de que a redefinição e a distribuição das espécies e subespécies possam ser efetuadas corretamente, face à grande variabilidade cariotípica existente. Entre os gêneros de primatas sul-americanos cujo estudo citogenético é especialmente interessante destacam-se Ateles e Saguinus. O gênero Ateles compreende os primatas conhecidos como "macacos-aranha". Eles vivem normalmente na copa das árvores, sendo relativamente intolerantes às alterações ambientais. É um gênero intimamente aparentado de Brachyteles, Lagothrix e Alouatta, formando a subfamilia Atelinae. Seu cariótipo é muito diferente dos demais Platyrrhini, inclusive dos Atelinae, mostrando apresentar um alto grau de especialização. Os primatas da família Callitrichidae (Platyrrhini) constituem um ótimo material para o estudo da heterocromatina constitutiva. Nesta família, Saguinus é o maior e mais complexo dos gêneros, apresentando dez espécies com várias subespécies. Apesar da sua variação morfológica e larga distribuição geográfica, o cariótipo encontrado na espécie é altamente conservado, ocorre
    Período: 1997 - 1998 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Análise da heterocromatina de primatas sul-americanos com o uso de fluorocromos e enzimas de restrição
    Tendo em vista estas as técnicas de bandamento por fluorocromos e digestão in situ por enzimas de restrição, assim como a grande variabilidade de heterocromatina constitutiva entre os Platyrrhini, é objetivo deste projeto de pesquisa determinar a distribuição e a variabilidade da heterocromatina constitutiva em primatas da Infra-Ordem Platyrrhini, contribuindo para o estabelecimento das características gerais da heterocromatina constitutiva encontrada nesta Infra-Ordem. Pretende-se ainda realizar inferências sobre o mecanismo de digestão do DNA por enzimas de restrição in situ. Isto será feito através da 1) definição da distribuição das bandas fluorescentes produzidas por Cromomicina A3 e DAPI em espécies da Infra-Ordem Platyrrhini; 2) inferência de quantos tipos de heterocromatina constitutiva existem em cada cariótipo com base na digestão por enzimas de restrição e com base na distribuição de bandas fluorescentes; 3) comparação da localização e composição da heterocromatina constitutiva entre os gêneros e grupos com base nas informações obtidas por enzimas de restrição e fluorocromos.
    Período: 1997 - 1998 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
Áreas de Atuação
  • Ciências Agrárias :: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca :: Recursos Pesqueiros de Águas Interiores :: Avaliação de Estoques Pesqueiros de Águas Interiores
  • Ciências Biológicas :: Genética :: Genética Animal ::
  • Ciências Biológicas :: Zoologia :: Taxonomia dos Grupos Recentes ::
  • Engenharias :: Engenharia Sanitária :: Recursos Hídricos ::
Idiomas
  • Espanhol: Lê: RAZOAVELMENTE, Fala: NAO_INFORMADO, Escreve: NAO_INFORMADO, Compreende: BEM
  • Francês: Lê: POUCO, Fala: NAO_INFORMADO, Escreve: NAO_INFORMADO, Compreende: NAO_INFORMADO
  • Inglês: Lê: RAZOAVELMENTE, Fala: POUCO, Escreve: POUCO, Compreende: NAO_INFORMADO
Banca Julgadora
Tipo de Produção < 201120122013Total
Banca Julgadora para Concurso Público20002
Participação em Banca de Doutorado70119
Participação em Banca de Exame de Qualificação416314
Participação em Banca de Graduação1100011
Participação em Banca de Mestrado2321430
Total4738866
Eventos
Tipo de Produção < 20112012Total
Outras Participação em Banca8008
Participação em Congresso1102
Participação em Encontro1023
Participação em Seminário2002
Participação em Simpósio6006
Total181221
Orientação
Tipo de Produção < 201120122013Total
Orientação em Andamento de Doutorado22048
Orientação em Andamento de Iniciação Científica00033
Orientação em Andamento de Mestrado00202
Orientações Concluídas para Doutorado30014
Orientações Concluídas para Mestrado611412
Outras Orientações Concluídas4245051
Total53781280
Prêmios
Tipo de Produção < Total
Prêmios11
Total11
Produção Bibliográfica
Tipo de Produção < 2011201220132014Total
Apresentação de Trabalho412007
Artigo Publicado645510185
Capitulo de Livro Publicado200002
Outras Bancas Julgadoras46031050
Outras Participações em Eventos e Congressos100001
Trabalho em Eventos2472620130306
Total3643230241451
Pós-Graduação Fale Conosco Financiadores
Coordenação Geral do Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia - PPG-BIONORTE
Universidade Estadual do Maranhão - Cidade Universitária Paulo VI - Predio da Veterinária
Av. Lourenço Vieira da Silva, nº 1000 - CEP: 65.055-313 - São Luis (MA)
Página Inicial  •  Mapa do Site  •  Contato  •  Área Restrita