Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
Bionorte
Bionorte
   Brasil, quarta-feira, 21 de Agosto de 2019.CPF:Senha:

Currículo

Currículo do Pesquisador

Beatriz Schwantes Marimon
CitaçõesMARIMON, B. S.;Marimon, Beatriz Schwantes;Marimon, Beatriz S.;B. S. Marimon
TitulaçãoPós-Doutorado
ÁreaCiências Biológicas :: Botânica
Formação
  • Pós-Doutorado - Periodo: 2012 a 2013 - University of Leeds (UK) - Supervisão: Prof. Oliver Phillips
  • Doutorado - Periodo: 2001 a 2005 - Ecologia
    Universidade de Brasília
  • Mestrado - Periodo: 1996 a 1997 - Botânica
    Universidade de Brasília
  • Especialização - Periodo: 1988 a 1988 - Aperfeiç. para interlocutores em Ed. Ambiental
    Universidade Federal de Mato Grosso
  • Especialização - Periodo: 1988 a 1989 - Planejamento e Administração de Rec. Ambientais
    Universidade Católica do Salvador
  • Graduação - Periodo: 1983 a 1987 - Engenharia Florestal
    Universidade Federal de Mato Grosso
Atuação Profissional
  • Acta Amazonica (Impresso)- / Periodo: 2012 a atual
  • Acta Botanica Brasilica- / Periodo: 2001 a atual
  • Biota Neotropica- / Periodo: 2007 a atual
  • Biotemas (UFSC)- / Periodo: 2013 a atual
  • Biotropica- / Periodo: 2006 a atual
  • CERNE (UFLA)- / Periodo: 2013 a atual
  • Ciência Rural (UFSM. Impresso)- / Periodo: 2012 a atual
  • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico- / Periodo: 2014 a 2014
  • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico- / Periodo: 2013 a 2013
  • Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior- / Periodo: 2014 a 2014
  • Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior- / Periodo: 2013 a 2013
  • Governo do Estado do Mato Grosso- / Periodo: 1991 a 1992
  • Governo do Estado do Mato Grosso- / Periodo: 1988 a 1989
  • Heringeriana- / Periodo: 2013 a atual
  • Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis- / Periodo: 1984 a 1985
  • Interciencia (Caracas)- / Periodo: 2010 a atual
  • Ministério da Ciência e Tecnologia- / Periodo: 2011 a atual
  • Ministério da Ciência e Tecnologia- / Periodo: 2010 a atual
  • National Environmental Research Council- / Periodo: 2007 a atual
  • Oecologia Australis- / Periodo: 2012 a atual
  • Polibotánica- / Periodo: 2011 a atual
  • Rede Amazônica de Inventários Florestais- / Periodo: 2009 a atual
  • Revista Árvore- / Periodo: 2008 a atual
  • Revista Brasileira de Biociências (Impresso)- / Periodo: 2013 a atual
  • Revista Brasileira de Botânica- / Periodo: 2009 a 2009
  • Revista Brasileira de Botânica- / Periodo: 2008 a 2008
  • Revista Brasileira de Plantas Medicinais (Impresso)- / Periodo: 2011 a atual
  • Revista de Biologia Tropical- / Periodo: 2012 a atual
  • Revista de Biología Tropical- / Periodo: 2012 a atual
  • Revista de Ciências Agro-Ambientais (Impresso)- / Periodo: 2012 a atual
  • Revista do Instituto Florestal- / Periodo: 2011 a atual
  • Scientia Forestalis (IPEF)- / Periodo: 2010 a atual
  • Scientia Forestalis (IPEF)- / Periodo: 2010 a atual
  • Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia- / Periodo: 1987 a 1987
  • Universidade de Brasília- / Periodo: 2001 a 2004
  • Universidade do Estado de Mato Grosso- / Periodo: 1992 a atual
  • Universidade Federal de Goiás- / Periodo: 2011 a 2013
  • University of Leeds- / Periodo: 2011 a 2012
Linha de Pesquisa
  • Carvão pirogênico e solos
  • Ecologia de Florestas Tropicais
  • Fitogeografia
  • Fitossociologia
Projetos de Pesquisa
  • Transição Cerrado-Floresta Amazônica: bases ecológicas e sócio-ambientais para a conservação (etapa II)
    Este projeto teve início em junho de 2010 a partir do edital MCT/CNPq Nº 59/2009 e faz parte do programa PELD (Projetos Ecológicos de Longa Duração) do CNPq. O sítio de estudo (15) localiza-se na transição entre os biomas Cerrado e Floresta Amazônica e as linhas temáticas principais estão voltadas aos estudos de dinâmica de populações e organização de comunidades e ecossistemas, ciclos biogeoquímicos, ecologia de espécies invasoras, padrões e frequência de perturbações naturais e impactos antrópicos, além de ações de educação ambiental. A base do sítio localiza-se em uma unidade de conservação (Parque Municipal do Bacaba) onde estão sendo monitoradas áreas para avaliar as mudanças temporais e espaciais de fitofisionomias e de corpos d´água (Córrego Bacaba) que permitirão a distinção entre processos dinâmicos naturais e mudanças resultantes da ação antrópica. Além do monitoramento contínuo de ecossistemas no Parque do Bacaba, nesta segunda etapa serão incorporadas novas áreas de estudo que já estão sendo monitoradas desde 2008, todas localizadas na transição entre os biomas Cerrado e Floresta Amazônica, além de um novo córrego próximo ao atual, que juntos irão compor o Sítio 15 (Transição Cerrado-Floresta Amazônica). O projeto possui parcerias internacionais importantes (Universidade de Leeds e Universidade de Oxford, Reino Unido), que incluíram as áreas que estão sendo monitoradas por este sítio em estudos de escala global que buscam compreender a dinâmica das zonas de transição, os impactos das mudanças climáticas sobre a biota e também avaliar o estoque e balanço de carbono, determinando o estado de equilíbrio biogeoquímico do ecossistema frente às variações climáticas sazonais.
    Período: 2013 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Núcleo Regional do Araguaia - Rede ComCerrado
    Contribuir para ampliar o conhecimento sobre os fatores ambientais e sócio-econômicos que interferem na situação do Cerrado e tornar disponível o conhecimento científico, tecnológico e tecnologias de aproveitamento sustentável da biodiversidade e demais recursos naturais da porção do Bioma Cerrado localizada na região leste do estado de Mato Grosso, por meio de um banco de dados abertos e outros mecanismos, para a formulação e implementação de políticas públicas de conservação e uso sustentável. Além disso, o projeto visa ainda fortalecer o Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação da UNEMAT, por meio da interação entre grupos consolidados e emergentes da UNEMAT (Nova Xavantina) e da UFMT (Barra do Garças).
    Período: 2010 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Dinâmica de florestas estacionais na transição Cerrado-Floresta Amazônica na região nordeste de Mato Grosso, Brasil
    Inventários sistemáticos em diferentes formações florestais na zona de transição entre os biomas Cerrado e Floresta Amazônica, nos municípios de Ribeirão Cascalheira e Querência, região nordeste do estado de Mato Grosso.
    Período: 2009 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Uma contribuição ao estudo global dos determinantes da distribuição da vegetação tropical
    O projeto tem como objetivo adquirir conhecimento, sob novas perspectivas, a respeito das bases fisiológicas que atuam sobre determinantes ambientais e edáficos e que por sua vez influenciam a distribuição da vegetação tropical em escala global. Atividades: a) amostragem de solos e material vegetal em áreas de floresta de transição e vegetação de cerrado; b) análises de laboratório para avaliar as condições de nutrientes foliares e do solo (incluindo isótopos de C e N) que controlam a biomassa e o crescimento da vegetação; c) integração dos dados obtidos nas análises do TROBIT em escala global.
    Período: 2007 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Dinâmica da comunidade arbustivo-arbórea de uma floresta de galeria em Nova Xavantina-MT
    O presente trabalho visa desenvolver um estudo da dinâmica da vegetação arbustivo-arbórea e da regeneração natural e avaliar a variação de fatores abióticos da Floresta de Galeria do Córrego Bacaba, Parque do Bacaba, Nova Xavantina-MT, decorridos sete anos desde a primeira avaliação. Em 2001 a floresta foi atingida por uma queimada acidental que pode ter alterado drasticamente sua estrutura e diversidade florística. O estudo dessa comunidade é essencial, pois ela protege um manancial que abastece, sem tratamento prévio, a população de um bairro de Nova Xavantina. A análise das variações florísticas e estruturais e das inter-relações com as variáveis ambientais fornecerá subsídios para garantir a preservação desta floresta e permitir a recuperação de seus trechos degradados.
    Período: 2006 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Fitogeografia e paleovegetação da transição Amazônia/Cerrado em Mato Grosso
    Serão feitos levantamentos edáficos, climáticos, florísticos e fitossociológicos em 06 pares floresta/cerrado na transição dos biomas Amazônia e Cerrado com o objetivo de caracterizar a fitogeografia das espécies lenhosas e os possíveis determinantes ecológicos e históricos das fitofisionomias. Será verificada a composição isotópica (δ13C) da matéria orgânica do solo (e.g. carbono pirogênico) e sua datação por radiocarbono (14C) a fim de revelar o padrão paleogeográfico no holoceno. Serão propostas linhas temáticas de discussão sobre conservação da biodiversidade na transição com base nos resultados fitogeográficos das fitofisionomias e seus determinantes ambientais e históricos. O projeto complementa ações do CNPq/PPBio Transição Cerrado/Floresta Amazônica e faz parte do esforço para redefinir a distribuição das espécies lenhosas e os limites bióticos entre Cerrado e Amazônia, os dois maiores biomas brasileiros.
    Período: 2014 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Tecnologia de bases ecológicas para a recomposição, uso sustentável de florestas de galeria e proteção de recursos hídricos (Financiado pela FAPEMAT)
    A função hidrológica das florestas de galeria apresenta um importante papel no controle da qualidade da água e proteção do ecossistema ripário. Mudanças provocadas pela ação antrópica vem afetando a variabilidade biótica desses ecossistemas. O presente trabalho visa testar as bases de uma nova tecnologia de recuperação e preservação de florestas de galeria visando a proteção e o uso sustentável dos recursos hídricos. A compreensão da dinâmica destas florestas e da eficiência de uso dos nutrientes de suas principais espécies, poderá fornecer subsídios importantíssimos para a seleção de espécies-chave que poderão ser utilizadas na recomposição de florestas degradadas.
    Período: 2007 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Florística, estrutura e características ambientais de fragmentos naturais de florestas inundáveis (impucas ou ipucas) no Parque Estadual do Araguaia (Financiado pela FAPEMAT)
    A Planície do Araguaia é um mosaico vegetacional, destacando-se pela elevada biodiversidade. As impucas são fragmentos naturais de floresta inundável, localizados em áreas de planície de inundação sazonal. O objetivo deste estudo é caracterizar a florística, a estrutura da vegetação e o meio físico das impucas do Parque Estadual do Araguaia visando fornecer informações que poderão subsidiar ações de uso e manejo destas raras formações. O conhecimento gerado poderá subsidiar políticas públicas do estado de Mato Grosso. A capacitação de moradores locais para a atuação como guias, com atividade remunerada, poderá contribuir para a melhoria da qualidade de vida da comunidade e promover a conservação das impucas. Projeto financiado pela FAPEMAT Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso.
    Período: 2007 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Projeto Plataforma Florescer - Flora Integrada da Região Centro-Oeste
    Este projeto visa integrar cinco herbários da região Centro Oeste, incluindo o Herbário NX do Campus Universitário de Nova Xavantina, proporcionando o treinamento em gerenciamento de herbário e uso do software Brahms. Cada herbário envolvido será informatizado e posteriormente os dados estarão disponíveis em rede através da "Plataforma Florescer".
    Período: 2007 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: DESENVOLVIMENTO
  • Fogo e carvão pirogênico na Floresta Amazônica: investigando os determinantes históricos da dinâmica do carbono no solo e na vegetação
    A biomassa arbórea na Floresta Amazônica está aumentando, mas após mais de 10 anos desde a descoberta deste processo ainda não temos uma explicação unificada dos mecanismos envolvidos. Em teoria, as florestas na Amazônia deveriam estar em um estado de equilíbrio de longo prazo, sem ganhos ou perdas de biomassa. O aumento de recursos, como o CO2 atmosférico, e a regeneração da floresta após perturbações, são algumas explicações para este aumento de biomassa. Incêndios causados por variações climáticas, uso pré-Colombiano da terra e fogo acidental proveniente da abertura de novas áreas para agropecuária podem ter efeitos substanciais sobre a atual dinâmica e estrutura das florestas consideradas "não perturbados." O fogo também produz carvão vegetal (black carbon, BC), encontrado em toda Amazonia, o que contribui para o total de estoques de carbono orgânico do solo (soil organic carbon, SOC). O BC também aumenta a fertilidade do solo e atua como uma reserva de SOC resistente à decomposição (recalcitrante) da ordem de 100-10.000 anos. Como o SOC total é sensível ao aumento de temperaturas, surge uma ameaça potencial de perdas significativas de carbono para a atmosfera face às atuais previsões de aquecimento global. No entanto, esta mesma perda de SOC pode ser tamponada pela reserva recalcitrante de BC. Para distinguir se o aumento de biomassa da floresta Amazônica é uma resposta ao aumento de CO2 atmosférico ou o resultado de uma recuperação das florestas pós-perturbação, como incêndios mais frequentes no passado, é necessário vincular dados árvore-por-árvore de crescimento de longo prazo de parcelas permanentes com dados de datação de carvão por radiocarbono, estimando as datas das queimadas antigas e os estoques de BC do solo. A presente abordagem, investigando fatores contemporâneos e históricos, enfoca a questão altamente debatida se o aumento atual de biomassa da Amazônia é impulsionado pela recuperação de distúrbios passados (e.g., fogo).
    Período: 2013 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Caracterização fitogeográfica, distribuição das espécies lenhosas e determinantes vegetacionais na transição Cerrado/Amazônia
    Serão feitos levantamentos de solos e vegetação na transição Amazônia/Cerrado ao longo de 1.000 km entre Mato Grosso, Pará e Maranhão com o objetivo de identificar o padrão fitogeográfico, a distribuição das espécies lenhosas e os possíveis determinantes históricos e edafo-climáticos das duas grandes vegetações. Será testado o possível avanço da Floresta Amazônica sobre o Cerrado ao longo dos últimos 10.000 anos através da análise da composição isotópica da matéria orgânica do solo (δ13C) e sua datação por radiocarbono (14C). Estas duas extensas províncias vegetacionais têm passado por diversas fases de expansão e contração, com o cerrado avançando sobre a floresta e vice-versa à medida que o clima se alternava entre períodos secos e períodos úmidos (pulsos climáticos), especialmente durante o final do Pleistoceno e começo do Holoceno. As variáveis edáficas e climáticas também serão investigadas, uma vez que podem estar associadas à distribuição das espécies e fitofisionomias, especialmente em relação à textura do solo, sazonalidade pluviométrica e temperatura. Espera-se obter uma descrição detalhada do padrão de distribuição da vegetação e suas respectivas espécies lenhosas ao longo da zona de transição Cerrado/Amazônia, estabelecendo-se uma relação das fitofisionomias com os fatores edafo-climáticos e históricos nesta complexa faixa de contato. Será feito pela primeira vez nesta região uma paleo-investigação da vegetação verificando se os determinantes da distribuição geográfica dos tipos vegetacionais estão associados aos fatores ambientais e/ou às possíveis mudanças históricas dos pulsos climáticos do Holoceno.
    Período: 2013 - atual / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Padrões e determinantes da diversidade filogenética e funcional no Cerrado
    O objetivo geral do projeto é compreender quais variáveis determinam os valores de diversidade funcional e filogenética e de traços funcionais no Cerrado, em diferentes escalas e para diferentes grupos de organismos.
    Período: 2011 - 2013 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Transição Cerrado-Floresta Amazônica: bases ecológicas e sócio-ambientais para a conservação
    O projeto faz parte do Programa PROJETOS ECOLÓGICOS DE LONGA DURAÇÃO - PELD do CNPq. Tendo por base o conhecimento dos processos dinâmicos e os parâmetros fisionômicos, estruturais e ambientais envolvidos na caracterização e funcionamento das unidades de paisagem que compõem o Parque Municipal do Bacaba e o conhecimento dos processos sociais da comunidade do entorno, o presente projeto visa subsidiar iniciativas de manejo e conservação da biodiversidade e meio físico e de restauração de ecossistemas regionais.
    Período: 2010 - 2013 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Assessing the impacts of the 2010 drought at the Amazon forest-savanna zone of tension
    In 2010 the Amazon Basin has experienced unusually dry conditions which represent a contemporary analogue to what some predict will be the future climate of the region. This is because most climate models predict an increase in the intensity of the dry season, and all climate models predict an increase in temperature in the coming century as a consequence of global climate change3. The current sequence of droughts in (1997/98, 2005 and now 2010) may also just be a statistical aberration. But irrespective of whether long-term climate change is already involved, the current event can help us evaluate how humid forest, dry-deciduous forests and savanna ecosystems and species respond differentially to drying, thus helping us to assess the potential magnitude forest decline as the Amazon climate dries.
    Período: 2011 - 2012 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Museu da Cidadania
    O projeto Museu da Cidadania , ligado ao Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação do Campus de Nova Xavantina-UNEMAT, está relacionado a uma série de ações de extensão de ampla abrangência na região leste do estado de Mato Grosso. Foram selecionados 15 municípios tendo por base os seguintes critérios: menor IDH, menor renda per capita, maior índice de analfabetismo, presença de assentamentos de reforma agrária e terras indígenas. Dentre os selecionados, 11 municípios também fazem parte do Território da Cidadania Baixo Araguaia, um programa do Governo Federal que visa reduzir as desigualdades sociais e melhorar a qualidade de vida dos brasileiros que vivem nas regiões mais carentes e isoladas do País (www.territoriosdacidadania.gov.br). De uma população de 112.934 pessoas que serão contempladas com a presente proposta, 44% vivem na zona rural, 4.439 são agricultores familiares e 11.915 são famílias assentadas ocupando 988.275,6 hectares (MDA 2009). Além disso, os 15 municípios selecionados apresentam nove terras indígenas e o IDH médio é de 0,687, valor inferior ao do estado de Mato Grosso (0,796) e do Brasil (0,813). O projeto está enfocado em dois pontos principais: a difusão do conhecimento científico e tecnológico e a demonstração prática destes conhecimentos dentro de um contexto local e regional. Para tanto, o projeto conta com uma equipe multidisciplinar qualificada e com a perspectiva de parcerias com os municípios envolvidos, buscando viabilizar o acesso do público em geral ao conhecimento científico e tecnológico e promovendo ações que contribuam com a redução das desigualdades sociais. O projeto conta com as seguintes linhas de ação: Identificação e caracterização de problemas na área de meio ambiente, agricultura, saúde e educação em 15 municípios da região leste do estado de Mato Grosso; Equipagem e operacionalização de um museu itinerante, denominado Museu da Cidadania , com enfoque em temas de ciências naturais, agricultura, tecnologias
    Período: 2010 - 2012 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: EXTENSAO
  • A transição Cerrado-Floresta Amazônica em foco: uma troca de experiências entre UnB e UNEMAT
    Promover e melhorar a competência científica dos docentes e discentes envolvidos e implementar a execução de pesquisas relacionadas à transição Cerrado-Floresta Amazônica e à conservação da biodiversidade desta importante zona de tensão ecológica. Promover missões de pesquisa e docência conjuntas (UnB e UNEMAT) para consolidar o Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação da UNEMAT na perspectiva de alcançar o fortalecimento de uma pós-graduação efetiva e consolidada. Promover a capacitação científica através da participação de docentes/orientadores e discentes da UNEMAT e da UnB nas atividades de pesquisa que serão desenvolvidas no decorrer do presente projeto. Fortalecer as linhas de pesquisa em Ecologia de Sistemas e Comunidades de Áreas Úmidas e Ecologia de Sistemas e Comunidades Terrestres no contexto da pesquisa acadêmica da UNEMAT com ênfase na zona de transição Cerrado-Floresta Amazônica. Estimular a produção científica dos docentes e discentes através da efetivação e continuidade da parceria entre a UnB e a UNEMAT.
    Período: 2008 - 2012 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Uso de carvão vegetal pirogênico como condicionante de solo (Biochar) em fruticultura e reflorestamento de espécies nativas e exóticas na agricultura familiar
    Serão testadas diferentes concentrações de Biochar na produção de mudas, crescimento e produtividade em campo de espécies frutíferas e florestais nativas e exóticas de interesse para a agricultura familiar. Serão verificados também os efeitos na retenção e disponibilização de nutrientes para as culturas. Os resultados serão disponibilizados na forma de palestras, dias de campo e um manual de recomendações técnicas ao pequeno produtor.
    Período: 2009 - 2012 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Estudo das interações ambientais no Cerrado sob o contexto das mudanças climáticas no Estado de Mato Grosso
    O presente projeto tem como objetivo pesquisar o comportamento das variáveis ambientais no contexto das interações solo-planta e água-solo na Bacia Hidrográfica do Bacaba em Nova Xavantina MT. O monitoramento contínuo em duas paisagens, uma natural e outra antropizada, permitirá a análise e compreensão dos processos que afetam o balanço hídrico e consequentemente as prováveis alterações nas condições climáticas da região. Espera-se com isto contribuir na formulação de políticas publicas/privadas na conservação dos recursos naturais.
    Período: 2010 - 2012 / Situação: EM_ANDAMENTO / Natureza: PESQUISA
  • Relação entre diversidade arbórea e aspectos do ciclo biogeoquímico de uma floresta de Brosimum rubescens e uma floresta mista no leste mato-grossense
    Período: 2005 - 2007 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Caracterização e classificação dos Campos de Murundus do Parque Estadual do Araguaia com aplicações em Ecoturismo
    A vegetação do Pantanal Mortes-Araguaia, onde está situado o Parque Estadual do Araguaia, foi ainda pouco estudada. Dentre as principais fitofisionomias destacam-se os Campos de Murundus, formados por ilhas de vegetação situadas em um campo úmido. Os Campos de Murundus são classificados de acordo com a origem de sua formação, baseada em fatores bióticos ou abióticos. O conhecimento científico detalhado dos Campos de Murundus do Parque embasará a elaboração de um Guia Ilustrado a ser utilizado em ações de ecoturismo.
    Período: 2005 - 2007 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Estratégias para a conservação e manejo da biodiversidade de florestas estacionais
    Período: 2001 - 2003 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Conservação e manejo de florestas estacionais
    Período: 2001 - 2003 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Estudo preliminar do ecossistema Pantanal Mortes-Araguaia - Levantamento da Flora
    Período: 1999 - 2001 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Estrutura, composição florística e aspectos da dinâmica de uma floresta de galeria em Nova Xavantina-MT
    Período: 1998 - 2000 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
  • Florística e fitossociologia de um cerrado na Serra do Roncador-MT
    Período: 1995 - 1997 / Situação: CONCLUIDO / Natureza: PESQUISA
Áreas de Atuação
  • Ciências Agrárias :: Recursos Florestais e Engenharia Florestal :: Manejo Florestal :: Dendrometria e Inventário Florestal
  • Ciências Biológicas :: Botânica :: Fitogeografia :: Manejo Florestal
  • Ciências Biológicas :: Ecologia :: Fitogeografia e Fitossociologia ::
Idiomas
  • Alemão: Lê: RAZOAVELMENTE, Fala: BEM, Escreve: RAZOAVELMENTE, Compreende: BEM
  • Espanhol: Lê: BEM, Fala: RAZOAVELMENTE, Escreve: RAZOAVELMENTE, Compreende: BEM
  • Inglês: Lê: BEM, Fala: RAZOAVELMENTE, Escreve: BEM, Compreende: BEM
Banca Julgadora
Tipo de Produção < 2011201220132014Total
Banca Julgadora para Concurso Público100001
Participação em Banca de Aperfeiçoamento Especialização200002
Participação em Banca de Doutorado101013
Participação em Banca de Exame de Qualificação000011
Participação em Banca de Graduação29210032
Participação em Banca de Mestrado12231119
Total45451358
Eventos
Tipo de Produção < 201120122014Total
Participação em Congresso50005
Participação em Encontro00112
Participação em Oficina20002
Participação em Seminário61007
Participação em Simpósio10001
Total1411117
Orientação
Tipo de Produção < 2011201220132014Total
Orientação em Andamento de Doutorado101215
Orientação em Andamento de Iniciação Científica000303
Orientação em Andamento de Mestrado000426
Orientações Concluídas para Mestrado5230212
Orientações em Andamento para Graduação001102
Outras Orientações Concluídas23562137
Total2971112665
Prêmios
Tipo de Produção < Total
Prêmios11
Total11
Produção Bibliográfica
Tipo de Produção < 20112012201320142015Total
Apresentação de Trabalho1220005
Artigo Aceito para Publicação0000516
Artigo Publicado181111127059
Capitulo de Livro Publicado7000007
Curso de Curta Duração Ministrado2000002
Livro Publicado ou Organizado1000001
Organização de Evento3110005
Outras Bancas Julgadoras2110105
Outras Participações em Eventos e Congressos1000001
Texto em Jornal ou Revista0100001
Trabalho em Eventos688000076
Total103241512131168
Produção Técnica
Tipo de Produção < 2012Total
Outra Produção Técnica011
Trabalho Técnico606
Total617
Pós-Graduação Fale Conosco Financiadores
Coordenação Geral do Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia - PPG-BIONORTE
Universidade Estadual do Maranhão - Cidade Universitária Paulo VI - Predio da Veterinária
Av. Lourenço Vieira da Silva, nº 1000 - CEP: 65.055-313 - São Luis (MA)
Página Inicial  •  Mapa do Site  •  Contato  •  Área Restrita