Laboratório de Pesquisas em Estresse Oxidativo - LAPEO

LaboratórioLaboratório de Pesquisas em Estresse Oxidativo
SiglaLAPEO
InstituiçãoUniversidade Federal do Pará - UFPA
E-mailpercario@ufpa.br
PáginaEM CONSTRUÇÃO
Telefone(91) 3201-8904/98522-6302
Descrição
O Laboratório de Pesquisas em Estresse Oxidativo-LAPEO do Instituto de Ciências
Biológicas da Universidade Federal do Pará (ICB/UFPA) foi fundado pelo Prof. Livre-
Docente Sandro Percário em 21 de março de 2012, com o propósito de investigar o
envolvimento dos radicais livres e, consequentemente do estresse oxidativo, em
mecanismos fisiopatológicos humanos e animais.
A principal premissa do LAPEO é oferecer uma ampla variedade de métodos
laboratoriais de avaliação de parâmetros do estresse oxidativo, tais como as dosagens de
Substâncias Reativas ao Ácido Tiobarbitúrico (TBARS), Capacidade Antioxidante Global
(TEAC e DPPH), Nitritos e Nitratos, dentre outras, além de modelos experimentais em
animais para estudos do envolvimento do estresse oxidativo em doenças humanas e
animais, bem como para avaliação de produtos naturais.
Nesse sentido, dentre os recursos disponíveis no LAPEO encontram-se
Espectrofotômetro UV/VIS, Disruptor ultrassônico de células, Analisador de Nitritos e
Nitratos por microimpedância, além dos equipamentos usuais de apoio às análises
laboratoriais, como centrífugas, homogeneizadores, freezer, geladeira e outros. A estrutura
física é constituída por três salas, uma correspondendo ao laboratório propriamente dito,
com cerca de 40m 2 , a sala da coordenação, com cerca de 10m 2 e outra, com cerca de
15m 2 que abriga o biotério de experimentação do LAPEO, capaz de alojar até 300 animais
simultaneamente.
Apesar de possuir poucos anos de existência, o LAPEO se situa entre os
laboratórios mais produtivos do ICB/UFPA, com mais de 50 publicações nesse período e
com elevado fator de impacto.
Outro ponto forte na produtividade do LAPEO é a formação de recursos humanos

especializados, tendo sido formados 6 doutores, 9 mestres, 6 alunos de TCC, 19 alunos de
Iniciação científica e 41 monitores. Atualmente, encontram-se em formação 5 doutorandos
e 3 mestrandos.
Esta elevada produtividade é também decorrente das várias parcerias nacionais e
internacionais que o LAPEO apresenta, incluindo o US Centers for Disease Control and
Prevention (CDC, USA), o Laboratório de Cirurgia Experimental (LCE) e o Programa de
Pós-Graduação em Cirurgia e Pesquisa Experimental (CIPE) da Universidade do Estado
do Pará (UEPA), a Faculdade de Saúde Pública da USP, a Universidade de Brasília
(UNB), o Instituto Evandro Chagas e o Museu Paraense Emílio Goeldi, dentre outras.
Internamente (UFPA), o LAPEO está relacionado com diversas unidades, incluindo as
Faculdades de Farmácia, Odontologia, Nutrição e Veterinária, além dos programas de Pós-
Graduação Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários (BAIP), Inovação Farmacêutica,
Ciências Farmacêuticas, Medicina Tropical e BIONORTE, dentre outras.
Responsáveis
Prof. Livre-Docente Sandro Percário
Partners